Versão E-Hybrid do Porsche Cayenne chega ao Brasil

Venda do modelo híbrido plug-in começam em agosto, com preços a partir de R$ 435.000.

Dando continuidade à expansão de sua tecnologia híbrida em sua gama de veículos, a Porsche do Brasil está trazendo ao país a versão E-Hybrid do SUV Cayenne. A opção contém um motor a combustão – V6, de três litros – entregando 340 cavalos de potência, combinado a um motor elétrico de 136 cavalos, oferecendo um total de 462 cv.

Graças ao amplo torque de 700 Nm, disponível logo acima da marcha lenta (devido a instantaneidade do motor elétrico) o SUV da marca alemã chega aos 100 km/h em apenas 5 segundos, com velocidade máxima de 253 km/h. Usando apenas a força vinda das baterias, o Cayenne chega aos 135 km/h.

Tecnologia de superesportivo

Com autonomia máxima de 44 quilômetros em seu modo puramente elétrico, o Cayenne E-Hybrid traz tecnologias utilizadas anteriormente pelo supercarro 918 Spyder, como é o caso do Sport Response. Este sistema permite que, independente do modo de condução escolhido pelo condutor, o motor elétrico possa atuar para gerar ganho extra de performance.

Através do acionamento de um botão, todo torque disponibilizado pela força elétrica fica ativo por tempo determinado pelo modo de condução vigente no momento. Nos modos voltados para desempenho (Sport e Sport Plus) toda carga das baterias pode ser utilizada. Já os demais, são voltados para máxima eficiência possível.

O conjunto de baterias do Cayenne E-Hybrid melhorou consideravelmente sua capacidade, quando comparado ao modelo anterior: são 14,1 kWh de capacidade, ante 10,8 kWh. Alojadas embaixo do assoalho do porta-malas, as 104 células de íon de lítio têm tempos de recarga diferentes, conforme o método utilizado:

  • 7,8 horas, utilizando uma conexão de 230 volts e 10 amperes e o carregador de série com capacidade de 3,6 kWh;
  • 2,3 horas, quando acopladas ao carregador opcional de 7,2 kWh em uma conexão de 230 volts e 32 amperes.

Segurança e eficiência

A Porsche implementou na nova E-Hybrid um novo trem de força, com diferenças acentuadas. Além da nova transmissão automática Tiptronic S de oito velocidades, há um novo sistema de atuação da embreagem de separação, ligada ao motor elétrico. Agora operada eletromecanicamente – anteriormente com atuação eletrohidráulica – o conjunto permite reações mais rápidas nas respostas.

O sistema de tração ativa nas quatro rodas, gerenciado pelo PTM (Porsche Traction Management) está presente no modelo, e em conjunto com a suspensão ativa PASM (Porsche Ative Suspension Management), oferecem segurança e estabilidade ao Cayenne como itens de série. Nesta área, a montadora incluiu no pacote de opcionais o PDCC (Porsche Dynamic Chassis Control), que compensa inclinações da carroceria durante curvas através de um sistema elétrico.

Modos de condução podem ser escolhidos pelo comando giratório no volante

Quanto a lista de opcionais voltada para assistências ao condutor, a montadora de Stuttgart inseriu o Porsche InnoDrive (controle de cruzeiro adaptativo), e estreando na sua gama de veículos, o head-up display.

Outros itens encontrados como opcional são: bancos com massagem, para-brisa aquecido, aquecimento independente com controle remoto, rodas de 22 polegadas e um engate de reboque capacitado para até 3,5 toneladas.


Fotos: Porsche/Divulgação

Deixe uma resposta