Com uma atuação espetacular, Hamilton vence o GP da Hungria

Daniel Dias
www.diasaovolante.com

Foi simplesmente espetacular! Na segunda posição, atrás do holandês Max Verstappen, da Red Bull, o inglês Lewis Hamilton, da Mercedes, fez um pit stop faltando vinte voltas para o final do GP da Hungria, em uma aposta decisiva da Mercedes. Na pista, o pentacampeão voou e engoliu toda a diferença, encostando no piloto da Red Bull quando restavam cinco voltas para a bandeirada. Nessa situação, com Hamilton fazendo até dois segundos a menos por volta, não tinha como Verstappen, que conquistou sua primeira pole position, no sábado, segurar a ponta. A ultrapassagem aconteceu na mesma curva em que Nelson Piquet fez a considerada melhor ultrapassagem da história da Fórmula 1, sobre Ayrton Senna, em 1986, também por fora.

O alemão Sebastian Vettel, da Ferrari, fez outra bela prova, a exemplo da etapa anterior, na Alemanha, na qual largou da última posição para terminar em segundo. Desta vez, Vettel largou em quinto e chegou em terceiro, superando o companheiro de equipe, o monegasco Charles Leclerc, bem no final, após ter arriscado fazendo um pit stop a mais para ser mais rápido nas voltas derradeiras da corrida. O espanhol Carlos Sainz Jr., da McLaren, foi o quinto no circuito de Hungaroring, à frente do francês Pierre Gasly, da Red Bull, dos finlandeses Kimi Raikkonen, da Alfa Romeo, e Valtteri Bottas, da Mercedes, que teve de trocar o bico depois da largada ao se chocar com o pneu dianteiro esquerdo de Hamilton, caindo para a última posição; do inglês Lando Norris, da McLaren, e do tailandês Alexander Albon, da Toro Rosso.

A F-1 entra agora em recesso por três semanas, nas férias do verão europeu. O Mundial retorna em Spa-Francorchamps, na Bélgica, dia 1 de setembro.

Deixe uma resposta