Fiat Weekend se tornou carro de polícia

Está cada vez mais difícil ver na rua uma que não tenha giroflex no teto e emblemas de corporação

Guilherme Rockett/Especial

Ela ainda está no catálogo da Fiat. No site, a Weekend Adventure na cor preta e sem opcionais custa R$ 84.300. Hoje, uma das únicas stations fabricadas no Brasil estará disponível em duas versões. No entanto, ver uma delas nas ruas das grandes cidades que não seja uma viatura da polícia é algo raro.

A Palio Adventure foi lançada em 1999. Na época até havia uma especulação de que a Fiat estava por lançar uma Palio Weekend com tração quatro por quatro. Isso não se confirmou. O produto chegou ao mercado era uma versão com suspensão elevada, pneus lameiros, quebra mato com faróis de milha na dianteira e para choques sem pintura. A versão se tornou referência no mercado, estimulou outras marcas a seguirem a receita e se tornou sonho de consumo de quem tinha uma station wagon.

Fiat Palio Weekend 2003. Foto: Divulgação

Confortavel e espaçosa, ela era garantia de espaço para os ocupantes. Algo que começou a se perder a partir da terceira geração. Com bancos novos, ficou apertada para os ocupantes de trás e o banco do motorista deixou de dar uma posição mais elevada de condução.

Mesmo assim, com o passar dos anos, A Palio Adventure ganhou mercado e concorrentes. Os últimos são SUV’s, que tem tomado mercado até de outros segmentos de carros.

Sem grandes mudanças desde 2013, hoje a Fiat Weekend Adventure se tornou um carro de compra muito mais racional do que emocional. Ela ainda é bonita. Tem barras largas no teto e as rodas de liga-leve aro 16, que estão pintadas de cinza escuro. O preço de R$84.300 não estimula consumidores, que optam por modelos com tecnologia mais avançada e estilo considerado mais atual. O próprio Jeep Renegade, também fabricado pela FCA, Na versão Sport e com câmbio automático, custa R$85.900. Ou seja fica difícil justificar a compra de uma Weekend.

Assim, a Station se tornou produto destinado a frotas. Tem sido usada como viatura das polícias em todo o país. Aqui no Rio Grande do Sul, recentemente a Brigada Militar e a Polícia Civil receberam lotes de Weekend Adventure. Com motor 1.8 e porta-malas com desenho próprio para se tornar um xadrez, é fácil entender porque a Palio é interessante para se tornar uma viatura. Além disso, a mecânica robusta já é conhecida.

Outro nicho de clientes está no interior, principalmente por quem quer um veículo robusto para usar em propriedades rurais ou nos deslocamentos por estradas sem asfalto nas pequenas cidades. Robusta e com bom porta-malas, a Weekend consegue ser carro de trabalho familiar ao mesmo tempo.

Os boatos sobre o fim da sua fabricação já existem há algum tempo. Também há algum tempo não se vê quase nenhuma nos showrooms das concessionárias. O fato é que está mesmo difícil para Adventure reconquistar o mercado. E é provável que a montadora nem queira, já que tem produtos como a picape Toro e Jeep Renegade no catálogo. Para quem curte as stations, é melhor se contentar em ver elas na rua ao menos com viaturas.

Deixe uma resposta