Mito ou verdade: Há riscos ao comprar carro com placa de outro estado

Muitos clientes preferem esperar, não comprar ou pagar mais caro para ter um veículo seminovo com a placa do seu Estado

As letras das placas dos carros indicam o Estado em que o carro foi originalmente emplacado ou licenciado. Cada Estado tem uma sequência de combinação alfanumérica. Porém, para cada localidade é disponibilizado uma sequência inicial e uma sequência final, dentro da mesma letra, algumas letras acabam sendo de exclusividade de apenas um Estado.

O importante é que isto não significa que adquirir um carro que não foi emplacado no seu Estado seja ruim. Existe uma cultura antiga de que se a placa é de outro Estado o consumidor está correndo riscos. Isto ocorre pois antigamente não existia o acesso a informação de forma completa.

Hoje, entretanto, vistorias cautelares realizadas pelas empresas garantem a procedência do veículo. Buscamos junto ao empresário Celso Schuler da Fideliti Veículos, que atua no mercado de veículos seminovos premium, as resposta para os principais questionamentos referentes à placa de um veículo e as possibilidades de prejuízos.

O IPVA de outro Estado pode interferir na negociação de um veículo seminovo?

Celso Schuler – Existem diferenças consideráveis nas cobranças de IPVA praticadas pelos Estados. No entanto, essa prática não é tão vantajosa, a não ser no primeiro ano após a compra e caso o % seja menor. Isto porque a regularização anual do veículo e a transferência de propriedade exigem que o novo proprietário apresente documento que comprove seu domicílio no Estado. Vale destacar que o Rio Grande do Sul tem uma das mais altas taxas de IPVA, e importante dizer também que não é possível realizar o negócio sem que o veículo esteja com IPVA e possíveis multas quitadas. Importante também avaliar se carro esta em nome de Pessoa Física ou Pessoa Jurídica, pois se for jurídica precisa obrigatoriamente da Certidão Negativa de Débitos. Todas essas checagens são feitas por nós.


Outra questão: são multas ocultas e falsificações que assombram os compradores, como está esta questão?

Celso Schuler – Felizmente os lojistas realizam a checagem para o cliente. Além disso ele está amparado, nesta transação, pelo Código do Consumidor. Entretanto, ao comprar um carro de pessoa física, desconhecida é sempre bom se cercar de todas as informações necessárias para realizar um bom negócio.

E em caso de sinistro ou veículo recuperado?

Celso Schuler – Um medo comum do comprador é se deparar com um veículo que esconde avarias diversas provenientes de colisões graves ou de sinistros que levaram à perda parcial ou total de forma camuflada. Atualmente uma plataforma nacional informa sinistro, batida ou roubo. Esta consulta é realizada por lojistas que possuem sistemas de check on line de veículos em nível Nacional.

O bem, na hora da troca, por ter placa de outro Estado é sempre desvalorizado?

Celso Schuler – Isso é uma cultura principalmente regional, que já deveria ter caído. Infelizmente  interfere principalmente aqui no Rio Grande do Sul. Muitos lojistas da antiga ou compradores mais velhos levam isso em consideração. Além disso, muitas revendas também se utilizavam deste recurso só para depreciar o carro do cliente e pagar menos. E carros mais populares sofrem ainda mais, pois estes clientes não saem do Estado para comprar, conhecidos como reserva de mercado. Nós na Fideliti temos veículos de outros estados e validamos a qualidade do modelo e oferecemos garantia. E atualmente vendemos, veículos excelentes provenientes de outros estados e também nossos para fora do RS.

E veículos de Estados próximos ao litoral?

Celso Schuler – Veículos com desgaste e corrosão em função de serem veículos rodados próximo ao litoral também ofereciam dúvidas para o comprador. Contudo, hoje a maior parte das peças são elaboradas em alumínio ou poliuretano, materiais que não sofrem com a ação da maresia.


Celso Schuler é formado em medicina com especialização em cirurgia Torácica. Foi um dos sócios  da XP Investimentos, piloto de automobilismo campeão em várias categorias com veículos de turismo. Desde 2014 administra uma loja de veículos seminovos premium, e inaugurou recentemente uma nova unidade com veículos com itens de luxo e uma loja virtual de veículos. Para ele, felizmente a evolução dos materiais e os recursos em tecnologia da informação acabam desmistificando questões que tinham grande relevância no passado e que hoje não encontram mais guarida neste mercado. Porém fica a recomendação, para todo e qualquer negócio é de grande importância encontrar fornecedores de confiança, lojistas estabelecidos e com reputação positiva no mercado.

Deixe uma resposta