Renault Sandero ganha a série limitada GT Line 1.0

Com preço sugerido de R$ 47.990 ele traz diferenciais externos como faróis de neblina, aerofólio traseiro, spoiler, difusor traseiro e grade dianteira esportiva

O Renault Sandero acaba de completar 1 milhão de unidades produzidas no Brasil. E ao mesmo tempo ele se renova com a a série limitada GT Line 1.0. Seu visual esportivo, desenvolvido pelo Renault Design América Latina (RDAL) juntamente com a Renault Sport, e os diferenciais estéticos ficam dessa série limitada por conta dos faróis de neblina, retrovisores elétricos com repetidores na cor dark metal, aerofólio traseiro, saias laterais, spoiler, difusor de traseiro e grade dianteira esportiva.

Por dentro, traz manopla do câmbio com detalhe em cromado, o volante revestido em couro com a serigrafia GT Line e o teto na cor preta.

Com preço sugerido de R$ 47.990, o Sandero GT Line será limitado a 3.500 unidades. De série, ar-condicionado, sistema multimídia Media Nav com tela touchscreen de 7 polegadas com navegação GPS, rádio, conexão  Bluetooth e entrada USB, além de rodas de liga leve de 15 polegadas. Como opcionais, o modelo pode ter câmera de ré e rodas de 16 polegadas.

O Sandero GT Line é equipado com o eficiente motor 1.0 SCe de 82 cv (com etanol), que tem 90% do torque máximo (10,5 kgfm) já a 2.000 rpm graças ao duplo comando de válvulas variável.

GT Line

A versão GT Line satisfaz o interesse dos clientes que procuram um veículo com visual esportivo, sem abrir mão do espaço interno e da robustez, qualidades que fazem o Sandero se destacar no mercado nacional. Um rápido passar de olhos é o suficiente para se perceber que a versão GT Line tem atributos que o diferenciam das demais versões do Sandero.

A Renault Sport é a divisão da marca voltada ao automobilismo e veículos esportivos. Foi fundada em 1976 com a fusão dos departamentos de competição da Alpine e da Gordini. Hoje é responsável por fabricar, projetar, desenvolver e comercializar uma gama completa de carros esportivos e de corrida. São três níveis de esportividade: GT Line, com mudanças estéticas; GT, além da estética, tem preparação na mecânica; e a linha R.S., que representa o máximo da esportividade, com mudanças no motor, câmbio, suspensão, entre outras, como é o caso do Sandero R.S. 2.0, fabricado no Brasil.

Deixe uma resposta