Dias de Fórmula 1 | Hamilton vence no Japão e Vettel se desespera

Daniel Dias

Daniel Dias

www.diasaovolante.com

O inglês Lewis Hamilton, da Mercedes, foi mais uma vez perfeito e venceu no último domingo o GP do Japão, décima sétima etapa do Mundial de Fórmula-1. Se o tetracampeão inglês ganhar – e o alemão Sebastian Vettel, da Ferrari, completar em terceiro – o GP dos EUA, próxima prova do ano, daqui a duas semanas, conquistará o penta de forma antecipada, se igualando ao argentino Juan Manuel Fangio. Para chegar ao alemão Michael Schumacher, faltarão dois títulos e 20 vitórias para Hamilton se tornar o maior piloto de todos os tempos em termos numéricos. Como um piloto precisa em média de pelo menos 10 vitórias por temporada para vencer um campeonato, Hamilton chegará aos números de Schumacher nos próximos dois anos, se a Mercedes – e ele próprio – continuar dominando a F-1.

A corrida em Suzuka ficou definida no treino de sábado, no qual Hamilton conquistou a pole position com facilidade, ajudado também por um erro da Ferrari, que escolheu a tática errada em função dos pneus para a hora decisiva da classificação, deixando seus pilotos sem possibilidades de lutar pelas primeiras posições.

Vettel largou em oitavo e pulou rapidamente para quinto. Nesse momento, o holandês Max Verstappen, da Red Bull, errou na chicane e bateu na Ferrari do finlandês Kimi Raikkonen. Com isso, Vettel superou o companheiro e Verstappen recebeu uma punição de 5 segundos, para pagar quando entrasse para trocar pneus.

Graças a uma estupidez do dinamarquês Kevin Magnussen, da Haas, que deu uma fechada criminosa no monegasco Charles Leclerc, da Sauber, em plena reta dos boxes, o safety car entrou para a pista ser limpada em função dos destroços do carro de Magnussen. Na volta da prova, Vettel partiu para cima de Verstappen e tentou a ultrapassagem na tomada da curva Spoon. O holandês da Red Bull não deixou e Vettel bateu na lateral do oponente, rodando e saindo da pista, enquanto Verstappen ia embora sem perder tempo.

Por um lado, foi um claro erro de Vettel. Por outro, o piloto da Ferrari tinha mesmo de tentar superar Verstappen para manter as esperanças de tentar buscar as Mercedes na corrida. O tetracampeão da Ferrari foi então para o fim do pelotão e tratou de remar tudo de novo para chegar ao pelotão da frente, coisa que conseguiu na abertura do terço final da prova, ficando em torno de 30 segundos longe de Raikkonen, o quinto colocado, atrás do vencedor Hamilton, o finlandês Valtteri Bottas, da Mercedes, Verstappen e o australiano Daniel Ricciardo, da Red Bull, que largou em décimo quinto e fez uma corrida espetacular.

A prova para o Brasil veio via Globo com o comando de Sérgio Maurício, do SporTV. Infelizmente para o telespectador e especialmente para quem está acostumado com a seriedade da F-1, o narrador trouxe algumas gracinhas típicas do canal pago. Na parte final da prova, o sujeito resolveu abrir votação para o “Melhor Piloto da Corrida”, o chamado, por ele, de “Pé de Brake” e a nota para o GP do Japão. Coisas idiotas!

O que poderia determinar uma nota para uma prova? Não existem parâmetros para isso. Ou a corrida é boa ou não é. O GP do Japão esteve no limite da chatice, mas teve algumas boas ultrapassagens e uma atuação magnífica e perfeita de Hamilton. Portanto, só por isso, a corrida não poderia ser qualificada de chata. Muito pelo contrário. No entanto, receber uma nota de 1 a 10? Nos poupem!

O “Melhor Piloto” não ter sido dado a Hamilton é outra estupidez. Ninguém mais poderia ter recebido esse prêmio se não o inglês. O Vettel ter recebido votos de “Pé de Brake” da prova é outra insensatez. Alguém estava na pele do piloto alemão, que via naquele momento o título cada vez mais distante, para saber o que ele estava sentindo no momento da tentativa desesperada de superar Verstappen? Felizmente, a transmissão tinha alguém do tamanho de Reginaldo Leme, que escolheu, sem pestanejar e com serenidade, o prêmio idiota “Pé de Brake” para Bottas, que tinha um carro igual ao de Hamilton e quase perdeu a segunda posição para Verstappen.

Leia mais

Dias de Fórmula 1 | Hamilton pentacampeão mundial... Daniel Dias www.diasaovolante.com O inglês Lewis Hamilton, da Mercedes, chegou em quarto lugar no GP do México mas o título de pentacampeão já tinha sido garantido há muito tempo, desde que o alemão Sebastian Vettel, da Ferrari, errou no GP da Alemanha, quando estava em primeiro, e o inglês partiu...
Dias de Fórmula 1 | Vettel volta ao campeonato em ... Daniel Dias www.diasaovolante.com Para reverter a improvável pole position conquistada pelo inglês Lewis Hamilton, da Mercedes, na chuva no sábado, o alemão Sebastian Vettel, da Ferrari, sabia que teria de jogar tudo no final da grande reta seguinte à Eau Rouge. E foi exatamente isso que aconteceu...
Dias de Fórmula 1 | Hamilton vence guerra psicológ... Daniel Dias www.diasaovolante.com O inglês Lewis Hamilton, da Mercedes, ganhou bem mais que o topo do pódio no GP da Itália de Fórmula-1. O tetracampeão venceu uma importante batalha psicológica contra o alemão Sebastian Vettel, na corrida e na casa da Ferrari. Tudo começou na primeira volta, com ...
Dias de Fórmula 1 | Hamilton se vinga na Alemanha Daniel Dias www.diasaovolante.com O inglês Lewis Hamilton devolveu no último domingo (22) a derrota sofrida em casa para Sebastian Vettel, há duas semanas, vencendo o GP da Alemanha no quintal do seu maior rival, que bateu o carro na pista úmida de Hockenheim quando liderava com tranquilidade. D...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *