Dias de Fórmula 1 | Hamilton vence na Rússia e faz teatro depois da prova

Daniel Dias

Daniel Dias

www.diasaovolante.com

O inglês Lewis Hamilton, da Mercedes, venceu no último domingo o GP da Rússia e colocou 50 pontos de vantagem sobre o alemão Sebastian Vettel, da Ferrari, no Mundial de Fórmula-1. O finlandês Valtteri Bottas, da Mercedes, foi o segundo em Sochi, à frente do alemão da Ferrari. Depois, vieram o finlandês Kimi Raikkonen, da Ferrari, e o grande nome do dia, o holandês Max Verstappen, que largou lá atrás no grid – por conta de uma punição na classificação por ter peças de seu motor trocadas. O holandês da Red Bull fez várias ultrapassagens na primeira parte da prova e chegou a liderar, até a parada de box para troca de pneus.

O GP da Rússia teve um mal-estar devido à ordem de Toto Wolff, chefe da Mercedes, para que Bottas, o pole position, abrisse passagem para Hamilton durante a corrida. Por conta disso, Hamilton não comemorou a vitória e chegou a sugerir que seu companheiro de equipe herdasse a taça de vencedor no pódio, proposta não aceita por Bottas.

O episódío tem algumas leituras controversas. A primeira é indiscutível: mesmo manchando a ética do esporte, a Mercedes acertou em trocar as posições de seus pilotos. Afinal, Hamilton está disputando o título duramente com uma Ferrari que tem um bom carro nesta temporada, apesar da vantagem do inglês ser grande no campeonato. Não dá para saber o que vem pela frente nas cinco provas restantes – Japão, EUA, México, Brasil e Abu Dhabi, e por isso não dá para desperdiçar sete pontos.

A segunda leitura é a inexplicável consternação de Hamilton depois da prova. Se ele não gostou da atitude da equipe, tinha duas decisões a tomar. Ou devolvesse a posição para Bottas no final da corrida, quando Vettel não mais ameaçava as Mercedes, ou nem teria ultrapassado o companheiro na prova.

Do jeito que ficou, Hamilton ficou posando desnecessariamente de “bom menino” após da corrida, pedindo desculpas patéticas para Bottas. Repito, a Mercedes acertou ao tomar a decição de ordenar que seu segundo piloto abdicasse da vitória em favor da estrela da equipe. Dane-se o esporte! Tem muito dinheiro envolvido nesta “brincadeira”. Por outro lado, não precisava de todo o teatro de Hamilton. Se ele topou o jogo de equipe e manteve o primeiro lugar na bandeirada, deveria ter assumido tudo, sem falso remorso ou “lágrimas de crocodilo”.

Foi tudo muito desnecessário, mas não tem o tamanho da falcatrua da Ferrari no GP da Áustria de 2002, no qual a equipe italiana ordenou para que Rubens Barrichello abrisse passagem para Michael Schumacher no começo de um campeonato amplamente dominado pela escuderia vermelha. Hamilton vive seu maior momento na carreira, provavelmente, teria vencido a corrida na pista, sem interferências da equipe. Ele é o grande nome da F-1 no ano e já é praticamente campeão da temporada. Mesmo com o jogo de cena visto no domingo, a campanha de Hamilton no campeonato não fica nem um pouco manchada, tal a diferença oceânica que separa seu talento para o de Bottas, que foi muito digno ao não aceitar a taça de vencedor proposto por seu companheiro.

A F-1 já volta à pista no próximo domingo com o GP do Japão, em Suzuka. Com o resultado de Sochi, Vettel não mais depende de si próprio para chegar ao título. Com toda a justiça, Hamilton deve selar o penta bem antes da prova derradeira, em Abu Dhabi.

Leia mais

Dias de Fórmula 1 | Hamilton vence guerra psicológ... Daniel Dias www.diasaovolante.com O inglês Lewis Hamilton, da Mercedes, ganhou bem mais que o topo do pódio no GP da Itália de Fórmula-1. O tetracampeão venceu uma importante batalha psicológica contra o alemão Sebastian Vettel, na corrida e na casa da Ferrari. Tudo começou na primeira volta, com ...
Dias de Fórmula 1 | Hamilton se vinga na Alemanha Daniel Dias www.diasaovolante.com O inglês Lewis Hamilton devolveu no último domingo (22) a derrota sofrida em casa para Sebastian Vettel, há duas semanas, vencendo o GP da Alemanha no quintal do seu maior rival, que bateu o carro na pista úmida de Hockenheim quando liderava com tranquilidade. D...
Dias de Fórmula 1 | Hamilton pentacampeão mundial... Daniel Dias www.diasaovolante.com O inglês Lewis Hamilton, da Mercedes, chegou em quarto lugar no GP do México mas o título de pentacampeão já tinha sido garantido há muito tempo, desde que o alemão Sebastian Vettel, da Ferrari, errou no GP da Alemanha, quando estava em primeiro, e o inglês partiu...
Dias de Fórmula 1 | Raikkonen depois de 5 anos Daniel Dias www.diasaovolante.com O finlandês Kimi Raikkonen, da Ferrari, venceu o GP dos EUA, disputado no Circuito das Américas, e a confirmação do pentacampeonato do inglês Lewis Hamilton, da Mercedes ficou adiada para a próxima semana, no GP do México. O inglês da Mercedes liderou boa parte da...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *