Mercedes ordena Bottas a abrir para Hamilton vencer GP da Rússia

Mercedes ordena Bottas a abrir para Hamilton vencer GP da Rússia. Foto: Reprodução/Twitter

Em uma decisão, no mínimo, polêmica do chefe da Mercedes, Toto Wolff, finlandês entrega posição para britânico na 25ª volta, que fatura 16ª etapa da temporada 2018 da Fórmula 1 e abre 50 pontos de vantagem para Vettel

Leticia Senna

A competitividade na Fórmula 1 está realmente morta e enterrada. Assim como a Ferrari fez no GP da Áustria em 2002 para então favorecer Michael Schumacher em detrimento do companheiro de equipe Rubens Barrichello, a Mercedes utilizou-se do mesmo expediente para permitir a vitória de Lewis Hamilton no GP da Rússia, disputado neste domingo (30), em Sochi.

Obrigado a ceder a posição na 25ª das 53 voltas da prova, a Valtteri Bottas restou uma constrangedora segunda posição, com Sebastian Vettel – já praticamente dando adeus à batalha pelo penta – completando o pódio. Quando Bottas entregou a posição para Hamilton, ele era o terceiro colocado, já que Max Verstappen e Kimi Räikkönen, os dois primeiros, ainda não haviam feito seus pit stops.

Com o resultado, Hamilton abriu uma vantagem de 50 pontos para Vettel (306 a 256) na liderança do campeonato, faltando cinco etapas para o encerramento da temporada. Foi a 70ª vitória do britânico na carreira e a oitava em 2018. Mas ele não comemorou, assim como Bottas, num verdadeiro anticlímax no pódio. Hamilton chamou o finlandês para subir com ele no degrau mais alto e até ofereceu seu troféu de primeiro lugar ao colega, que recusou. Vettel apenas observava as atitudes da dupla adversária.

Mercedes ordena Bottas a abrir para Hamilton vencer GP da Rússia. Foto: Reprodução/Twitter
Momento constrangedor: Bottas (E) quase para o carro para permitir passagem de Hamilton. Foto: Reprodução/Twitter

Ainda na penúltima volta, Bottas questionou a equipe pelo rádio: “Vai ficar assim mesmo a posição?”. A resposta foi: “Sim e vamos conversar após a corrida”. Apesar de não com a condição imposta pela Mercedes, Bottas foi, sim, irônica e descaradamente promovido a escudeiro de Hamilton.

Desde os treinos livres, a Ferrari claramente não tinha carro para disputar as primeiras posições com as Flecha de Prata. Vettel até chegou a ganhar a posição de Hamilton na parada obrigatória nos boxes. Mas a alegria dos torcedores da Ferrari, que comemoraram nas arquibancadas, durou apenas uma volta. O britânico da Mercedes foi para o ataque e ultrapassou o alemão.

Em mais uma corrida discreta, Räikkönen finalizou a prova russa em quarto lugar. Max Verstappen, que merece uma menção especial pelo que fez na corrida, foi o quinto colocado. Daniel Ricciardo, colega de Red Bull de Verstappen, terminou em sexto. Com a Sauber, Charles Leclerc, único representante da “F-1 B” a terminar na mesma volta dos líderes, cruzou a linha de chegada em sétimo. Na sequência, Kevin Magnussen, da Haas, e a dupla da Racing Point Force India, Esteban Ocon e Sergio Pérez, completaram o top 10.

Verstappen dá show e salva a corrida

O único ponto positivo do GP da Rússia foi a performance de Max Verstappen. O holandês, que completa 21 anos exatamente neste dia 30 de setembro, partiu da 19ª posição por conta da punição por troca de componentes na unidade de potência de seu carro Red Bull mas, já na largada, ultrapassou três adversários, entre eles o companheiro de time Ricciardo.

Mercedes ordena Bottas a abrir para Hamilton vencer GP da Rússia. Foto: Red Bull Racing/Twitter
Aniversariante do dia, Verstappen (D) brindou fãs da F-1 com grande atuação. Foto: Red Bull Racing/Twitter

Em uma maratona alucinante, o holandês já ocupava a quinta posição antes da décima volta completada, enquanto Ricciardo era o 11º. Parecia que todos os outros carros eram retardatários. Largando com os pneus macios – o composto mais duro disponível para a prova – Verstappen esticou ao máximo seu primeiro stint. O que lhe rendeu a liderança por 24 voltas. Mas depois que entrou nos boxes na 45ª volta para sua parada obrigatória, o jovem holandês teve de se contentar com a quinta posição final.

A próxima etapa da temporada 2018 da Fórmula 1 é o GP do Japão, que será disputado já no domingo que vem (07), no autódromo de Suzuka.

Resultado final – GP da Rússia

Mercedes ordena Bottas a abrir para Hamilton vencer GP da Rússia. Foto: Reprodução

Deixe uma resposta