Alonso testa carro da Andretti no circuito de Barber

Alonso testa carro da Andretti no circuito de Barber. Foto: Divulgação

De saída da Fórmula 1 ao final desta temporada, espanhol testou nesta quarta-feira (05) o carro da equipe Andretti da Fórmula Indy com o qual o colombiano Carlos Muñoz disputou as 500 Milhas de Indianápolis

Há cerca de duas semanas, Fernando Alonso anunciou que não vai disputar a Fórmula 1 na temporada 2019. De lá para cá, muito se especula acerca do futuro do espanhol no automobilismo. Apesar de se declarar um “fã” da Fórmula Indy, ele ainda não bateu o martelo se vai mesmo se mudar para o lado de cá do Atlântico.

Simultaneamente à temporada da F-1, Alonso também disputa o calendário completo do WEC (Mundial de Endurance).

Mas, nesta quarta-feira (05), o bicampeão da F-1 deu indícios de que a categoria norte-americana pode ser seu destino no ano que vem. Alonso testou o carro #29 da equipe Andretti que foi guiado pelo colombiano Carlos Muñoz nas 500 Milhas de Indianápolis deste ano. O bólido teve suas configurações para oval convertido para o circuito misto. A atividade foi realizada na pista de Barber, no estado do Alabama (EUA).

O teste desta quarta foi o primeiro contato de Alonso com um carro da Indy configurado para mistos, já que em 2017 ele correu somente no oval longo do IMS (Indianapolis Motorsport Speedway).

“Foi um bom dia. Um dia divertido. Adoro testar carros novos e o da Indy em um percurso misto é algo especial”, disse o espanhol.

“Tive a sorte de testar o carro com pista molhada, em condições intermediárias e no seco. De modo geral, tive uma boa sensação em todos os tipos de condição. O tempo estava bom para nós hoje, no geral foi um dia positivo”, comentou o piloto.

Alonso testa carro da Andretti no circuito de Barber. Foto: Divulgação
Alonso andou no carro da Indy em circuito misto num treino privado. Foto: Divulgação

Andretti tece elogios ao espanhol

O dono da equipe, Michael Andretti, elogiou o teste de Alonso desta quarta. O ex-piloto da Indy e da F-1 ainda comparou uma possível transferência do espanhol ao impacto causado pela chegada de Nigel Mansell à categoria americana em 1993, após ter sido campeão na Europa na temporada anterior.

“Alonso foi muito competitivo em Indianápolis, uma pista difícil. Obviamente, nos circuitos mistos ele será forte, então não vejo razão para que ele não possa ser competitivo imediatamente. Seria ótimo para nossa categoria, nossa equipe, eu adoraria trabalhar com ele novamente”, comentou Andretti ao site Motorsport.com.

“Acho (uma possível ida de Alonso para a Indy) que seria muito parecido com o que aconteceu quando Nigel Mansell apareceu por aqui, no começo dos anos 1990. Isso trouxe uma notoriedade às corridas da Indy e acredito que nos ajudou a crescer. Creio que Fernando, se decidir vir para cá, causará um impacto similar”, completou.

Leticia Senna

Deixe uma resposta