Power vence em Gateway e segue vivo no campeonato

Power vence em Gateway e segue vivo no campeonato. Foto: IndyCar

Australiano da Penske driblou estratégia ousada de Rossi de menor número de paradas e ultrapassou líder Dixon para conquistar vitória de número 35 da carreira. Fittipaldi, em 11º, é brasileiro mais bem classificado

Leticia Senna

Will Power faturou o GP de Gateway, última etapa em circuito oval da temporada, na noite deste sábado (25). Foi a terceira vitória do australiano no ano, a primeira após as 500 Milhas de Indianápolis e a 35ª da sua carreira na Fórmula Indy. O piloto da Penske venceu os líderes e os dois favoritos Alexander Rossi e Scott Dixon em duelo estratégico.

Rossi, em estratégia ousada de parar menos vezes nos pits em relação aos adversários, e o líder do campeonato Dixon completaram o pódio no Gateway Motorsports Park.

Com o resultado, Rossi diminuiu para 26 pontos sua desvantagem em relação a Dixon. O neozelandês da equipe Ganassi segue na liderança com 568 pontos, contra 542 do norte-americano da Andretti. Power, com o triunfo deste sábado, subiu de quarto para terceiro no campeonato, com 500 pontos, e segue na briga pelo caneco.

Já o atual campeão, Josef Newgarden, com o sétimo lugar em Gateway, se afastou ainda mais da luta pelo bicampeonato. Ele está 11 pontos atrás do companheiro de Penske.

Entre os brasileiros, Pietro Fittipaldi – que largara em 21º e último, já que com o cancelamento do classificatório na sexta-feira, o grid foi formado pela posição dos pilotos no campeonato – terminou a prova no 11º lugar, seu melhor resultado na Indy. Tony Kanaan, da Foyt, cruzou a linha de chegada em 13º e seu companheiro de equipe Matheus Leist finalizou a corrida na 16ª posição.

Power vence em Gateway e segue vivo no campeonato. Foto: IndyCar
Com o 11º lugar, Pietro Fittipaldi finalizou na frente entre os brasileiros. Foto: IndyCar

Resumo da corrida

Largando da quarta posição, Will Power assumiu o segundo lugar na largada, atrás do pole Scott Dixon. O australiano perdeu a posição mais tarde para Alexander Rossi no 119º giro, mas retomou o segundo posto na volta 146. O vice-líder assumiu uma estratégia arriscada de um pit stop a menos do que os demais adversários e reduziu drasticamente seu ritmo na prova. O que deu certo em parte, já que Rossi não teve forças para superar Power e brigar pela vitória em Gateway e sustentou a segunda posição.

Dixon liderou a maior parte da prova. Contudo, na 150ª volta, o neozelandês foi ultrapassado por um inspirado Power. O piloto da Penske resistiu na frente depois de mais duas paradas nos boxes. Num dos três pits, quase foi ultrapassado pelo próprio Dixon.

O líder do campeonato não se deu por vencido e perseguiu Power, mas depois de seu último pit stop, Dixon voltou atrás de Rossi, que se manteve na pista, e finalizou a prova em terceiro.

Power vence em Gateway e segue vivo no campeonato. Foto: IndyCar
Pódio é formado pelos três primeiros do campeonato: Rossi (E), Power (C) e Dixon (D). Foto: Team Penske/Twitter

A próxima etapa da temporada 2018 da Indy será o GP de Portland, que retorna ao calendário da categoria, no domingo que vem (02). Será a 16ª e penúltima prova do calendário.

Estado de saúde de Robert Wickens

Pouco antes da largada, a equipe Schmidt-Peterson Motorsport (SPM) soltou um comunicado oficial a respeito de seu piloto, o canadense Robert Wickens, que se recupera de grave acidente sofrido na etapa passada, em Pocono. Segundo a nota, o piloto já não respira mais com ajuda de aparelhos e consegue conversar com seus familiares.

Wickens teve fratura nas pernas, no braço direito e passou por cirurgias. Ele tem ainda uma lesão medular na coluna, cuja extensão ainda é indeterminada, de acordo com os boletins médicos divulgados até agora pela IndyCar e pela SPM.

Power vence em Gateway e segue vivo no campeonato. Foto: Andretti/Twitter
Alexander Rossi diminuiu vantagem de Scott Dixon na liderança para 26 pontos (568 x 542). Foto: Andretti/Twitter

Resultado final – GP de Gateway

1) Will Power (AUS/Penske-Chevrolet) – 248 voltas
2) Alexander Rossi (EUA/Andretti-Honda) – a 1s312
3) Scott Dixon (NZL/Ganassi-Honda) – a 2s809
4) Simon Pagenaud (FRA/Penske-Chevrolet) – a 3s134
5) Zach Veach (EUA/Andretti-Honda) – a 7s269
6) Spencer Pigot (EUA/Carpenter-Chevrolet) – a 10s551
7) Josef Newgarden (EUA/Penske-Chevrolet) – a 10s600
8) Ed Jones (EAU/Ganassi-Honda) – a 22s136
9) Takuma Sato (JAP/RLL-Honda) – a 1 volta
10) Graham Rahal (EUA/RLL-Honda) – a 1 volta
11) Pietro Fittipaldi (BRA/Dale Coyne-Honda) – a 1 volta
12) Ed Carpenter (EUA/Carpenter-Chevrolet) – a 1 volta
13) Tony Kanaan (BRA/Foyt-Chevrolet) – a 2 voltas
14) Marco Andretti (EUA/Andretti-Honda) – a 2 voltas
15) James Hinchcliffe (CAN/Schmidt-Peterson-Honda) – a 2 voltas
16) Matheus Leist (BRA/Foyt-Chevrolet) – a 2 voltas
17) Max Chilton (GBR/Carlin-Chevrolet) – a 4 voltas
18) Gabby Chaves (COL/Harding-Chevrolet) – a 6 voltas
19) Charlie Kimball (EUA/Carlin-Chevrolet) – a 13 voltas
20) Ryan Hunter-Reay (EUA/Andretti-Honda) – Não completou
21) Sébastien Bourdais (FRA/Dale Coyne-Honda) – Não completou

Deixe uma resposta