CESVI Brasil – Partida a frio

Primeira edição especial numerada do HB20, R spec Limited chega às lojas

Com as novas tecnologias que auxiliam na partida a frio, esse tipo de preocupação está com os dias contados

Bicombustíveis: esses veículos que possuem tecnologia de motor flex provocaram uma mudança na rotina de seus donos. Os reservatórios de partida a frio, conhecidos popularmente como “tanquinhos”, estão presentes em quase todos os modelos desse tipo, e a ausência de gasolina no reservatório, dependendo de o dia estar frio, pode dificultar ou até impedir a partida do motor, no caso de estar abastecido com etanol.

Esse reservatório é esquecido por muitos motoristas, especialmente por quem mora em lugares quentes ou só usa gasolina. Afinal, a injeção do combustível só é acionada em dias frios, e se os sensores do sistema de injeção identificam predominância de etanol no tanque.

No entanto, é sempre importante estar atento ao nível de combustível no reservatório. Além da possibilidade de você precisar em algum momento, o combustível pode ficar velho, prejudicando sua efetividade na partida. Uma dica é a utilização da gasolina aditivada no tanquinho – ela mantém suas prioridades por um período maior se comparada à gasolina de tipo C comum.

Mas vale a pena ter paciência. Com as novas tecnologias que auxiliam na partida a frio, esse tipo de preocupação está com os dias contados. Vamos conhecê-las:

Para a despreocupação do motorista

Algumas montadoras utilizam uma tecnologia com resistência elétrica para que o combustível seja pré-aquecido antes de ser injetado na câmara de combustão.

Funciona da seguinte forma: os sensores do veículo efetuam a leitura da baixa temperatura ou da predominância do etanol no tanque de combustível.

Esse mesmo comando inicia o pré-aquecimento das lanças elétricas, também conhecidas como resistências, conectadas aos bicos injetores. São elas que aquecem o etanol, deixando o combustível na temperatura adequada para combustão na partida a frio. Montadoras com Citroën, Honda, Peugeot e Volkswagen são exemplos de marcas que já utilizam esse sistema com sucesso no País.

E também existem veículos com injeção direta de combustível, o que torna todos esses procedimentos desnecessários. Nessa tecnologia, o combustível pressurizado é injetado diretamente dentro da câmara de combustão, de modo que a movimentação dos pistões e a própria compressão do ar aquecem o combustível, promovendo a combustão.

Além de acabar com a preocupação de você se esquecer do abastecimento do reservatório extra, essas tecnologias facilitam o funcionamento do motor logo nos primeiros minutos, melhorando sua resposta e proporcionando um alto desempenho, sem falhas.

Leia mais

CESVI Brasil: Criança no carro – só com o assento ... Do total de mortes de crianças em acidentes de trânsito, 34% ocorreram quando elas estavam na condição de ocupantes Quando o assunto é transporte de crianças, o Brasil apresenta dados que merecem atenção. De acordo com a ONG Criança Segura, a violência do trânsito é a principal causa de morte aci...
CESVI Brasil dá dicas para escolher uma boa oficin... Confiança, credibilidade e preço de mercado são algumas das dicas que devem ser conhecidas pelo motorista Encontrar uma boa oficina mecânica é um grande desafio para qualquer motorista. Principalmente para aquele proprietário que não é tão familiarizado com esse mercado. Esse desafio é ainda maio...
Deixar o tanque na reserva pode causar danos ao ve... Além de danificar a bomba de combustível, este comportamento pode sujar o motor com as impurezas do fundo do tanque Com a greve dos caminhoneiros, muitos motoristas ficaram com o tanque de seu veículo na reserva ou completamente sem combustível. Todos tentaram aproveitar ao máximo o que tinham no...
Arval traz dicas para prevenção de acidentes Maio Amarelo surgiu em 2014, com o objetivo de conscientizar motoristas, pedestres e ciclistas para o alto número de mortes e feridos no trânsito A Arval Brasil, gestora de frotas empresariais leves e subsidiária do Grupo BNP Paribas, aderiu, como em todos os anos, à campanha do Maio Amarelo. A p...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *