Mercado automotivo gaúcho registra queda nos emplacamentos em maio

Assim como nos números nacionais, a justificativa para a queda tem parcela significativa na greve dos transportadores.

Segundo números divulgados pelo Sindicato Intermunicipal dos Concessionários e Distribuidores de Veículos no Estado do Rio Grande do Sul – Sincodiv/Fenabrave-RS, o mercado automotivo gaúcho registrou, em maio, queda de 3,04% nos emplacamentos, em relação a abril, totalizando 14.845 unidades. Já na comparação com o mesmo período de 2017, o avanço foi de 18,52% com 72.493 unidades comercializadas contra 61.164 no mesmo período do ano anterior.

Sazonalmente, o mês de maio conta com bom desempenho. A justificativa para a queda, segundo as entidades, tem parcela significativa na greve dos transportadores.

“A paralisação comprometeu as entregas de veículos bem como os emplacamentos e transferências de novos e seminovos em todo o Estado, refletindo também nos prazos de entrega previamente acordados com os clientes. Hoje em dia, o descumprimento de prazos impacta negativamente na relação empresário consumidor, mesmo que a culpa não recaia no concessionário a experiência do cliente com a empresa fica prejudicada”, diz o presidente do Sincodiv/Fenabrave-RS, Fernando Esbroglio.

Transporte rodoviário é fundamental para o país

No Brasil o transporte rodoviário de cargas responde pela circulação de 60% de tudo que o pais produz e consome, no setor da distribuição ele é 100% responsável pela entrega dos veículos novos da montadora até a concessionária, através de veículos cegonheiros.

O setor automotivo não deve ser visto de forma isolada é uma cadeia que movimenta 4% do PIB nacional e 20% do PIB industrial – assim como a maioria dos demais segmentos industriais – depende integralmente do transporte por caminhões. Isso tanto para o abastecimento das peças como a distribuição dos veículos prontos.

Durante a greve muitas montadoras param suas produções por completo em função da falta de peças e componentes, as concessionárias também não receberam peças para atender os clientes em oficina. O mercado trabalha com estoque mas, de alto giro, as peças mais especificas ou de baixo giro funcionam em modelo ‘just in time’, e duas semanas de paralisação impactaram significativamente o mercado.

Leia mais

Anfavea registra queda nas vendas, mas aumento na ... Até abril foram exportadas 232,2 mil autoveículos em 2017. Isto significa um aumento de 64,2% frente as 141,4 mil de 2016 A Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores (Anfavea), divulgou na sexta-feira (5), o balanço de vendas, produção e exportação em abril e no acumulado do ano...
Emplacamentos de veículos superam expectativas em ... Em dezembro, o mercado registrou alta de 7,43% ante novembro, totalizando 301.258 emplacamentos de veículos, contra 280.417 do mês anterior A Fenabrave (Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores) divulgou na quinta-feira (4), conforme levantamento, que os emplacamentos de todos o...
Emplacamento de veículos registra queda em julho. ... Se comparado ao mês de julho de 2016 (271.827), o resultado geral de emplacamento de julho, em 2017, teve retração de 2,15% A Fenabrave (Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores) divulgou dados sobre o desempenho do setor automotivo no mês de julho e do acumulado de 2017. As ...
Vendas de veículos no Rio Grande do Sul confirmam ... No segmento de automóveis e comerciais leves, a alta também foi de 15,05% perante o mesmo período de 2017 Considerando os dez primeiros meses de 2018, as vendas de veículos no Rio Grande do Sul confirmaram as expectativas de recuperação do mercado. De acordo com os dados apurados pelo Sincodiv/Fe...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *