Autos Giros com o Chevrolet Tracker Premier II 2018

Marca da gravatinha dourada quer dobrar vendas de seu SUV compacto. Para isso traz as novas versões Premier com itens inéditos como o controle de estabilidade e tração

Daniel Jacques

Dobrar as vendas em relação a 2017. Este é o objetivo da Chevrolet com a linha 2018 da Tracker. O SUV, que passou por um grande facelift em 2017 com direito a apresentação em Detroit (EUA) e forte cobertura da imprensa nacional, chegou à linha 2018 disposto a se aproximar cada vez mais dos líderes do seu segmento.

Para isso ele manteve todas as qualidades do ano anterior, como o motor 1.4 turbo Flex de 153 cavalos de potência e 24,5 kgfm de torque e transmissão automática de seis velocidades com trocas na manopla; a mesma dianteira afilada com a grade bipartida e o amplo pacote tecnológico. Este ano, porém, ela traz algumas novidades que a tornam uma opção ainda mais interessante.

A mais simples foi a mudança na nomenclatura das versões. A versão de entrada continua sendo a LT, mas a topo de linha LTZ saiu de cena para a chegada das configurações Premier I e Premier II. A versão Premier I, aliás, traz um equipamento que ela já vinha merecendo: o controle de estabilidade e tração.

Com tudo isso a nova Tracker mostra que, se o facelift do ano passado fazia dela uma opção bastante interessante no seu segmento, as novidades deste ano vão além. Por isso, aliás, a ousada meta de vendas da marca em relação ao seu SUV compacto.

Além da motorização, ela também manteve o design mais robusto e encorpado da versão 2017. Nas dimensões, ela é levemente mais comprida e mais alta que a 2016 (antes do facelift), e tem um visual mais agressivo e esportivo. O motor acelera de 0 a 100 km/h 9,4 segundos e tem velocidade máxima próxima dos 200 km/h. Além disso, conta também com sistema Stop/Start, que o desliga temporariamente em paradas rápidas como semáforos.

Visualmente, a principal diferença da linha 2018 em relação à 2017 é o retrovisor com repetidor de seta na cor vermelho glory de série, incluindo a versão LT. De um modo geral ela mantém o bom desempenho, facilitado pelo eficiente motor do “irmão” Cruze.

Acabamento Jet Black e detalhes cromados

O Autos Giros testou a versão topo de linha Premiere II. Externamente, ela conta com lanternas e faróis dianteiros tipo projetor com luz diurna em LED, rodas de 18 polegadas e teto solar elétrico. Além disso traz detalhes cromados na base das janelas laterais, na tampa traseira e nas maçanetas. Um logo específico na base direita da tampa traseira identifica a configuração.

No interior, o tom preto Jet Black domina o ambiente. O volante multifuncional traz acabamento especial, assim como o painel e os bancos. Além disso, o banco do motorista conta com regulagem elétrica lombar e encosto rebatível. O do passageiro traz um porta-objetos escondido embaixo, e há ainda um descansa-braço com porta-copos entre os dois.

Outros detalhes em preto brilhante transmitem ainda mais sofisticação e estão presentes nas molduras do sistema multimídia, dos comandos do ar-condicionado e da alavanca de câmbio. O porta-malas é de 306 litros, ampliáveis a 735 com o rebatimento dos bancos traseiros.

Entretenimento com MyLink, Spotity e Wase

Entre os itens de série da Chevrolet Tracker 2018 desde a versão LT estão ar-condicionado, sistema isofix para fixação de cadeirinhas infantis, sistema de som com seis alto-falantes com tweeter. O modelo conta também com retrovisores elétricos, travas e vidros elétricos com comandos na chave.

No quesito tecnologia, o SUV conta com regulagem de altura dos faróis, controle de velocidade de cruzeiro, freios ABS com EBD. Ele traz também sistema MyLink com tela de sete polegadas e compatibilidade com Apple CarPlay e Android Auto. Entre os aplicativos compatíveis com o sistema de entretenimento da Chevrolet estão o Spotify e o Waze. Exclusivo da Chevrolet, o sistema OnStar também está presente no novo SUV.

Um SUV Premier para crescer cada vez mais

Apresentada ao mercado brasileiro na recentemente lançada Equinox, as versões Premier adicionaram sofisticação e equipamentos de série importantes à Chevrolet Tracker. Prova disso é que a configuração Premier I traz, além do controle de tração e estabilidade, assistente de partida em rampa, sensor traseiro e câmera de ré com alerta de movimentação traseira, alerta de ponto cego, partida sem o uso da chave, faróis com luzes diurnas em LED s bancos de couro.

E ela ainda conta com itens opcionais que a tornam a versão topo Premiere II, como alerta colisão frontal, alerta mudança de faixa, seis airbags, incluindo laterais e de cortina.

Com tudo isso a SUV compacta da Chevrolet se tornou uma opção ainda mais interessante dentro do segmento que mais cresce no país. Prova disso é que, nos primeiros três meses do ano ela vem atingindo o objetivo traçado pela marca.

Em todo o ano de 2017 foram comercializadas 12 mil unidades do modelo. Pois, apenas nos três primeiros meses de 2016, segundo dados da federação nacional dos distribuidores de veículos, a Fenabrave, o SUV da Chevrolet já teve 6.651 emplacamentos. Além de significar metade das vendas de todo o ano passado, esta média de 2.000 unidades/mês é exatamente o que a marca pretendia alcançar.

E não faltam motivos para isto. A mudança – pra melhor – que a Chevrolet Tracker teve em 2017 foi ampliada na linha 2018. Com as novas versões Premier aumentaram também os itens de tecnologia e segurança, sendo o principal destaque o controle de tração e estabilidade.

Em relação a consumo, o SUV compacto da General Motors alcançou, durante os testes, 8,9 km/l na cidade e 12 km/l na estrada, abastecida com gasolina. Isto é mais do que o divulgado pela marca, de 7,3 km/l e 8,2 km/l, respectivamente.

Com preços entre R$ 85.890 (LT) e R$ 99.990 (Premier II), o modelo, importado do México, traz atributos suficientes para crescer com consistência em um dos poucos segmentos em que a Chevrolet – ainda – não está no pódio dos mais vendidos.


Ficha técnica Chevrolet Tracker Premier II 2018


Motor (combustível): 1.4 Turbo

Potência: 153 cv @ 5.200 rpm (etanol)
150 cv @ 5.200 rpm (gasolina)

Torque: 24,5 kgfm @ 2.000 rpm (etanol)
24 kgfm @ 2.000 rpm (gasolina)

Tração: Dianteira

Transmissão: Automático de seis marchas

Dimensões: Comprimento (mm): 4.258
Largura (mm): 1.776
Altura (mm): 1.678
Altura livre do solo (mm): 162
Entre-eixos (mm): 2.555

Direção: Assistência Elétrica

Suspensão: Dianteira: Independente, tipo McPherson
Traseira: Eixo de torção

Freios: Dianteiros: Discos ventilados com ABS e EBD
Traseiros: Tambor com ABS e EBD

Pneus: 215 / 55 R18

Rodas: Roda de liga leve de 18 polegadas

Velocidade máxima (km/h): 198 0 a 100 km/h (segundos): 9,4

Porta-malas (litros): 306 Tanque (litros): 53

Preços: A partir de R$ 99.990 (Premier II)

Leia mais

Autos Giros com o Chevrolet Tracker LTZ 2017 Motorização igual a do Cruze, novo visual e pacote tecnológico são os principais destaques da nova versão do SUV Tracker LTZ Por Daniel Jacques Apresentado para o mercado brasileiro nos primeiros dias do ano às vésperas do Salão de Detroit, o novo Chevrolet Tracker 2017 trouxe uma série de novidad...
Autos Giros com o Chevrolet Cruze LTZ 2018 Visual, motor forte e eficiente e alto nível de conforto e tecnologia são algumas das características que mais agradam no Chevrolet Cruze 2018 O segmento dos sedãs médios é um dos que conta com maior número de concorrentes no mercado brasileiro. Mesmo assim, há anos é dominado pelos mesmos dois m...
Autos Giros com o Chevrolet Equinox 2018 Mais novo lançamento da marca da gravatinha dourada no Brasil, a SUV Equinox 2018 surpreende pelo amplo pacote tecnológico, alto nível de conforto e sofisticação Daniel Jacques Para a Chevrolet 2018 foi um ano de renovações importantes e mais atenção com modelos que, até então, faziam com competên...
Autos Giros com a Chevrolet S10 Flex Automática LT... Daniel Jacques São raros os produtos, em qualquer segmento, que mantém a liderança seu mercado por duas décadas ininterruptas. Pois foi o que aconteceu com a Chverolet S10 e, mesmo assim, em sua linha 2018 ela trouxe uma importante novidade: a versão Flex com transmissão automática. O Autos Giros t...

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: