É premium??

O lançamento da quinta geração do CR-V coloca o SUV da Honda em um patamar um pouco mais elevado. E, acredite, não estamos falando apenas de tamanho. Por preço e oferta de motor e de tecnologia, a intenção da marca nipônica é levá-lo ao segmento premium. Sim, ao premium. E não é que ela tem lá seus motivos?

O motor do SUV é turbo. O modelo tem potência e boa resposta. Além disso, tem tela centralizada de interface TFT colorida e o painel de instrumentos disponibiliza informações sobre o veículo por meio Driver Information Interface (DII) posicionada no centro do painel. Ou seja, velocidade, rotação e marcha podem ser visualizados no Head Up Display. Sim, mais um item de modernidade.

Falta uma condução autônoma. Um carro que custa R$ 179.900 (preço de premium) poderia oferecer, por exemplo, o Active Cruise Control (ACC) ou o assistente de mudança de faixa. O Peugeot 5008, por exemplo, oferece esses dois itens por R$ 166.490 em sua versão mais cara a Griffe Pack. Isso sem contar o leitor de placas, que indica a velocidade máxima permitida naquela via. E o 5008 tem também massageador nos bancos frontais. Na Audi, o mesmo ACC aparece apenas a partir do Q5.

No entanto, o CR-V tem uma vantagem. Nem Q5, nem 5008 possuem o assistente de ponto cego com a câmera acoplada ao retrovisor direito. Há sinais luminosos e até sonoros, assistente de mudança de faixa, mas câmera não. Ponto para a Honda.

O motor tem a tal confiabilidade que envolve os carros japoneses e isso ninguém tira do CR-V. Na mesma proporção, os carro alemães sobram em desempenho. Só que o novo CR-V tem propulsor turbo.

Leia mais

A bordo do BMW X2 A BMW jamais me convida para lançamentos dos seus produtos. E não me pergunte causa, motivo, razão ou circunstância porque, sinceramente, não sei. Fato é que em todos esses anos nesta indústria vital meu contato com a marca se resumiu a duas edições do Salão do Automóvel de São Paulo (ninguém me bot...
SUUUUUUCESSO!!! Para ser eleito Carro do Ano na Europa, algum mérito é necessário. Então podemos dizer que o Volvo XC40 tem lá suas qualidades. "Ah, mas esse prêmio foi de mil novecentos e carros com quatro marchas", diria o chato. Não, meu nobre corvo, o prêmio foi entregue em março deste ano. Alguns méritos po...
Perua de Audi A Audi já tinha dado, por assim dizer, mostras de boas intenções com o Brasil. Desde 2017 tem intensificado os lançamentos por aqui e nesse contexto falamos de todas as categorias: dos modelos mais simples (como se a marca tivesse algum assim) aos extremamente luxuosos. A mais nova novidade (tive...
SAV, não SUV Jamais me pergunte por quê, mas se insistir em perguntar, direi que é política da BMW: alguns modelos são chamados pela marca de SAV e não SUV. Os alemães preferem o Sport Active Vehicle ao Sport Utilitary Vehicle. Vai saber se há diferenças... a BMW diz que sim. Esse é o caso do X3. O modelo, já...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *