Teorias da conspiração com a pole da Daytona 500

E nesta semana a Nascar inicia o campeonato 2018 com a mais tradicional de suas etapas, às 500 milhas de Daytona. E por ser tão marcante, a agenda é bem diferente do restante da temporada. O pole, e o segundo lugar do grid, por exemplo, são definidos uma semana antes numa sessão classificatória em que os carros entram na pista separadamente para marcar o melhor tempo. O dono da façanha neste ano foi Alex Bowman, que substitui Dale Earnhardt Jr. no Chevrolet #88 da Hendrick. Ele terá Denny Hamlin do Toyota #11 da Gibbs ao lado dele na primeira fila.

Seguindo a agenda única de Daytona, as demais posições do grid são definidas nos Duels na quinta-feira a noite. São duas mini provas com metade dos pilotos em uma e a outra metade na outra. O resultado do primeiro Duel forma o lado ímpar do grid (do terceiro para trás) e o resultado do segundo Duel o lado par (do quarto para trás).

O pole da Daytona 500 vem levantando algumas suspeitas nos últimos anos. O próprio Nelsinho Piquet, piloto brasileiro que disputou provas da categoria no passado, twittou a respeito. Como praticamente ser pole desta corrida não vale absolutamente nada, pois há toda a questão do vácuo e da quantidade de voltas, a suspeita é que a Nascar sempre arruma uma forma de colocar lá na frente quem vai ajudar a  “vender” a corrida na semana seguinte da qualificação e que antecede a prova.

Em 2013, primeira temporada completa de Danica Patrick na categoria e ela fez a pole. O ano seguinte marcava a volta do lendário carro #3 ao grid, que estava fora desde a morte de Dale Eanhardt Sr. e Austin Dillon, a bordo do carro, fez a pole. Já em 2015 Jeff Gordon, um dos grandes nomes da categoria, anunciou aposentadoria e não deu outra. Em sua última Daytona 500, ele fez a pole. 2016 marcou a estreia de Chase Elliott no #24, no lugar de Gordon, e lá estava mais uma pole carregada de atenção da mídia. Ano passado falhou um pouco a teoria, pois Elliott fez novamente a pole que seguindo a lógica, era para ficar com Dale Earnhardt Jr, que também aposentou. Mas o #88 largou em segundo ano passado e neste ano, com Bowman no voltante, vai sair da frente.

Leia mais

Austin Dillon lidera apenas a última voltas da 500... A grande corrida americana, às 500 Milhas de Daytona, foi disputada no último domingo (18) e teve a vitória de Austin Dillon com o Chevrolet Camaro #3 da equipe de Richard Childress. Foi uma corrida de sobrevivência, onde apenas 10 pilotos dos 40 que largaram terminaram na volta do líder e uma infin...
Richard Childress reduz operação na Nascar Uma das mais tradicionais equipes da Nascar, a Richard Childress Racing (RCR), de propriedade do ex-piloto que dá nome ao time, irá reduzir as operações na Monster Energy Nascar Cup Series em 2018. É a segunda vez que fazem este movimento em menos de 10 anos. Eles costumavam ter um quarto carro até ...
Penske expande operação na Nascar em busca de mais... Após sete anos correndo com apenas dois carros na principal divisão da Nascar, a Monster Energy Nascar Cup Series, a Penske alinhará três no grid para 2018. Além do #2 de Brad Keselowski e do #22 de Joey Logano, o jovem Ryan Blaney vai estrear no Ford Fusion #12. É uma tentativa do “capitão” Roge...
Ford reverencia Dan Gurney na pré-venda do Mustang... Dan Gurney venceu provas nas principais categorias mundiais, foi pioneiro no uso de capacete fechado e iniciou a tradição de comemorar a vitória com champagne A Ford preparou uma surpresa para os participantes da fase de pré-venda do Mustang no Brasil. Todos os compradores do primeiro lote do mod...

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: