‘Monsieur Dakar’ tem problemas e Sainz assume liderança nos carros

Monsieur Dakar tem problemas e Sainz assume liderança nos carros. Foto: Peugeot/Divulgação

Stéphane Peterhansel, o ‘Monsieur Dakar’, liderava prova após dia de folga, mas uma pane e um problema na suspensão deixaram o 13 vezes campeão do Rally Dakar parado por quase duas horas

Parecia que o francês Stéphane Peterhansel caminhava para seu 14º título do maior rally off-road do mundo com folga. Ledo engano. O Rally Dakar não perdoa nem os mais experientes pilotos da categoria. O ‘Monsieur Dakar’ bateu numa pedra na sétima etapa da competição, entre La Paz e Uyuni (Bolívia), neste sábado (13), danificou suspensão, amortecedor e uma das rodas do seu Peugeot 3008 DKR. Peterhansel e o navegador Jean-Paul Cottret ficaram parados por 1h45min. Assim, eles despencaram para a 20ª posição na classificação geral.

Quem se aproveitou do infortúnio do francês foi Carlos Sainz, que venceu a 7ª etapa do Rally Dakar. Companheiro de Peugeot de Peterhansel, o espanhol o ultrapassou e faturou sua segunda vitória consecutiva. E, de quebra, assumiu a liderança da competição. O sul-africano Giniel De Villiers e o catariano Nasser Al-Attiyah completaram o pódio deste sábado.

Sainz completou o trecho cronometrado de 425km em 2h41min38s. De Villiers passou 12min05s atrás, enquanto Nasser concluiu o trajeto com 14min19s de atraso para o espanhol.

Com o incidente deste sábado, em que a ajuda das equipes de apoio estavam proibidas por ser uma etapa maratona, o ‘Monsieur Dakar’ acabou ficando com mais de uma hora de desvantagem para Sainz. Apesar de ainda faltarem sete trechos especiais a serem disputados, ficará muito difícil para Peterhansel tirar a diferença.

Disputa acirrada nas motos

A disputa entre as motos está bastante acirrada. O espanhol Joan Barreda reassumiu a primeira colocação geral. No entanto, o francês Adrien van Beveren e o argentino Kevin Benavides seguem bem próximos dele.

O Rally Dakar tem a oitava etapa neste domingo (14) entre as cidades de Uyuni e Tupiza, ainda em território boliviano.

Leticia Senna

Notícias relacionadas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: