Goiânia 500 coloca Serra e Camilo em duelo particular por título da Stock

Goiânia 500 coloca Serra e Camilo em duelo particular por título da Stock. Foto: Fernanda Freixosa/Vicar

Piloto da Eurofarma-RC aumenta sua vantagem de 10 para 19 pontos em relação a Thiago Camilo. Sensação da penúltima etapa, português António Félix da Costa conquista seu primeiro pódio na Stock Car na Goiânia 500

Mais potentes e agressivos, os carros da Stock Car deram um show de ultrapassagens e disputas na Goiânia 500, realizada neste domingo (19). O nome é uma referência ao aumento de potência dos motores V8 para 500 cavalos. A 11ª e penúltima etapa da temporada empolgou o público que lotou as arquibancadas do Autódromo Internacional Ayrton Senna, na capital goiana. A vitória na primeira prova ficou com Daniel Serra, que aumenta sua margem na liderança do campeonato. Átila Abreu triunfou na corrida 2 e é o terceiro na classificação.

O grande destaque em todos os treinos também deixou sua marca na primeira corrida. O piloto português António Félix da Costa, substituto de Alberto Valério na equipe HERO Motorsports, largou em sexto. Ele mostrou extrema competência e terminou a primeira corrida em terceiro, garantindo ao time seu primeiro pódio na Stock Car. Na disputa inicial, Ricardo Zonta bem que tentou tomar a ponta de Serra, mas teve de se contentar com o segundo lugar.

Com os dez primeiros colocados em ordem inversa no grid da prova 2, Átila Abreu usou de estratégia parecida com a que garantiu a Daniel a vitória na disputa anterior. O piloto da Shell Racing foi escoltado no pódio por Max Wilson e pelo pentacampeão Cacá Bueno.

Na tabela, Serra soma agora 325 pontos, contra 306 de Thiago Camilo. Átila tem 254, diante de 236 de Max e 222 de Fraga. Cacá é o sexto com 215, cinco a mais que Rubens Barrichello, o sétimo. Marcos Gomes, com 198, Ricardo Maurício com 181, e Gabriel Casagrande, com 176, fecham os dez melhores do campeonato.

A finalíssima, com uma única prova valendo pontuação em dobro, acontece no dia 10 de dezembro no circuito de Interlagos, em São Paulo.

Corrida 1 – Goiânia 500

A Goiânia 500 começou com ameaça de chuva, que não se concretizou. Com pista seca, a disputa começou quente: já na primeira volta escaparam da pista Antonio Pizzonia, Tuka Rocha, Allam Khodair, Márcio Campos, Cacá Bueno e Felipe Lappena. Na frente, Daniel Serra manteve a ponta.

Logo depois, Ricardo Zonta ultrapassou Thiago Camilo. E, com o furo de pneu que tirou Ricardo Maurício da prova, terminou em segundo. O português António Félix da Costa empolgava o público presente ao também escalar o pelotão até chegar em terceiro, bem próximo dos dois líderes após os pit stops.

A entrada do carro de segurança na 21ª volta agrupou o grid e deixou aberta, entre os três primeiros colocados, a disputa pela vitória. Contudo, Serra defendeu-se bem dos ataques de Zonta, que também era assediado por da Costa. Na bandeira quadriculada as posições se mantiveram.

“O final foi bem difícil. Consegui abrir no começo, em um ritmo bem puxado, mas depois foi complicado para segurar. Felizmente deu tudo certo e o carro estava muito bom”, destacou Daniel Serra, que conquistou sua quarta vitória na temporada.

Marcos Gomes, Denis Navarro, Vitor Genz, Max Wilson, Thiago Camilo, Rubens Barrichello e Átila Abreu fecharam os dez primeiros. Depois, eles largaram em ordem inversa na segunda corrida.

Resultado Corrida 1 – Stock Car Goiânia 500

1. 29 Daniel Serra (Eurofarma RC) – 28 voltas em 42min21s479

2. 10 Ricardo Zonta (Shell Racing) – a 1s021

3. 444 Felix da Costa (Hero Motorsport) – a 2s154

4. 80 Marcos Gomes (Cimed Racing) – a 2s638

5. 5 Denis Navarro (Cimed Racing Team) – a 5s484

6. 46 Vitor Genz (Eisenbahn Racing Team) – a 5s955

7. 65 Max Wilson (RCM Motorsport) – a 6s897

8. 21 Thiago Camilo (Ipiranga Racing) – a 7s681

9. 111 Rubens Barrichello (Full Time Sports) – a 8s750

10. 51 Átila Abreu (Shell Racing) – a 9s256

11. 83 Gabriel Casagrande (Vogel Motorsport) – a 9s888

12. 28 Galid Osman (Ipiranga Racing) – a 10s712

Goiânia 500 coloca Serra e Camilo em duelo particular por título da Stock. Foto: Fernanda Freixosa/Vicar

13. 0 Cacá Bueno (Cimed Racing) – a 11s009

14. 70 Diego Nunes (Hero Motorsport) – a 11s048

15. 18 Allam Khodair (Full Time Sports) – a 16s513

16. 77 Valdeno Brito (Eisenbahn Racing Team) – a 19s125

17. 117 Guilherme Salas (Vogel Motorsport) – a 19s298

18. 3 Bia Figueiredo (Full Time Academy) – a 23s663

19. 8 Rafael Suzuki (Cavaleiro Sports) – a 48s873

20. 555 Renato Braga (Mico’s Racing) – a 1 volta

21. 40 Felipe Fraga (Cimed Racing Team) – a 2 voltas

Não completaram (75% da distância de prova)

22. 4 Julio Campos (Prati-Donaduzzi Racing) – a 8 voltas

23. 188 Beto Monteiro (Mico’s Racing) – a 9 voltas

24. 12 Lucas Foresti (Full Time Academy) – a 10 voltas

25. 31 Marcio Campos (Blau Motorsport) – a 12 voltas

26. 90 Ricardo Mauricio (Eurofarma RC) – a 15 voltas

27. 73 Sergio Jimenez (Bardahl Hot Car) – a 15 voltas

28. 30 Cesar Ramos (Blau Motorsport) – a 19 voltas

29. 1 Antonio Pizzonia (Prati-Donaduzzi Racing) – a 20 voltas

30. 9 Guga Lima (Bardahl Hot Car) – a 21 voltas

31. 110 Felipe Lapenna (Cavaleiro Sports) – a 27 voltas

32. 25 Tuka Rocha (RCM Motorsport) – a 28 voltas

Melhor volta: Daniel Serra, 1min25s242

Corrida 2 – Goiânia 500

A segunda disputa do domingo em Goiânia teve largada tão disputada quanto a primeira, mas todos mantiveram-se na pista. Na segunda volta, Félix da Costa escapou da pista após um toque e teve de abandonar a corrida final do dia. O luso foi o mais votado, à frente de Rubens Barrichello e Bia Figueiredo, entre os três que foram agraciados com o Hero Push. Da Costa, no entanto, sequer teve a chance de poder usá-lo.

A briga pela vitória seguida aberta, e dependeria, também, da estratégia individual de parada nos boxes. Quem havia abastecido na primeira prova, faria apenas um pit stop rápido. Nos boxes, Thiago Camilo quase tomou a ponta de Átila, mas o sorocabano conseguiu sair à frente. Quando deixavam os boxes, Max Wilson conseguiu colocar-se entre os dois e assumir o segundo lugar.

A estratégia de Rubens Barrichello, por exemplo, foi parar no último momento possível da janela de pit stops. Voltou em terceiro, mas depois começou a perder posições até, no final da corrida, tocar no carro de Marcos Gomes. Ambos saíram da pista, e o campeão de 2014 acabou punido com o acréscimo de 20 segundos a seu tempo de prova, o que relegou o piloto da Full Time ao 17º lugar.

Em terceiro, Cacá Bueno passou a pressionar Max Wilson, e na bandeirada os dois cruzaram a linha de chegada separados por apenas 112 milésimos de segundo.

“Jogamos com o regulamento. Fico feliz por ter conquistado a vitória e ter somado mais de 30 pontos hoje. Foi um bom passo para fechar o campeonato entre os três ou até mesmo ter uma chance lutar pelo vice-campeonato. Vamos estar tinindo em Interlagos”, resumiu Átila.

Resultado Corrida 2 – Stock Car Goiânia 500

1. 51 Átila Abreu (Shell Racing) – 28 voltas em 52min03s000

2. 65 Max Wilson (Eurofarma-RCM) – a 0s677

3. 0 Cacá Bueno (Cimed Racing) – a 0s789

4. 21 Thiago Camilo (Ipiranga Racing) – a 7s506

5. 70 Diego Nunes (Hero Motorsport) – a 8s536

6. 83 Gabriel Casagrande (Vogel Motorsport) – a 9s645

Goiânia 500 coloca Serra e Camilo em duelo particular por título da Stock. Foto: Fernanda Freixosa/Vicar

7. 12 Lucas Foresti (Full Time Academy) – a 10s528

8. 46 Vitor Genz (Eisenbahn Racing Team) – a 11s612

9. 29 Daniel Serra (Eurofarma-RC) – a 11s921

10. 110 Felipe Lapenna (Cavaleiro Sports) – a 12s331

11. 1 Antonio Pizzonia (Prati-Donaduzzi Racing) – a 15s157

12. 18 Allam Khodair (Full Time Sports) – a 15s713

13. 30 César Ramos (Blau Motorsport) – a 20s775

14. 8 Rafael Suzuki (Cavaleiro Sports) – a 21s820

15. 80 Marcos Gomes (Cimed Racing) – a 25s146

16. 3 Bia Figueiredo (Full Time Academy) – a 32s364

17. 111 Rubens Barrichello (Full Time Sports) – a 40.s581

18. 555 Renato Braga (Mico’s Racing) – a 54s907

19. 10 Ricardo Zonta (Shell Racing) – a 1 volta

20. 73 Sérgio Jimenez (Bardahl Hot Car) – a 1 volta

21. 188 Beto Monteiro (Mico’s Racing) – a 1 volta

22. 117 Guilherme Salas (Vogel Motorsport) – a 2 voltas

Não completaram (75% da distância de prova)

23. 90 Ricardo Maurício (Eurofarma-RC) – a 7 voltas

24. 28 Galid Osman (Ipiranga Racing) – a 7 voltas

25. 4 Júlio Campos (Prati-Donaduzzi Racing) – a 12 voltas

26. 5 Denis Navarro (Cimed Racing) – a 16 voltas

27. 40 Felipe Fraga (Cimed Racing) – a 20 voltas

28. 77 Valdeno Brito (Eisenbahn Racing Team) – a 21 voltas

29. 9 Guga Lima (Bardahl Hot Car) – a 25 voltas

30. 444 António Félix da Costa (Hero Motorsport) – a 29 voltas

31. 31 Márcio Campos (Blau Motorsport) – a 29 voltas

32. 25 Tuka Rocha (RCM) – não largou

Leticia Senna

Leia mais

Daniel Serra conquista Corrida do Milhão e assume ... Em momento especial na carreira, depois da vitória nas 24 Horas de Le Mans, Daniel Serra fatura a Corrida do Milhão da Stock Car Por Leticia Senna Daniel Serra é o mais novo milionário da Stock Car. O piloto paulista estava imbatível na pista do Autódromo Internacional de Curitiba (PR) neste domin...
Emoção e alterações de resultados marcam Stock Car... Alterações de resultados na 10ª etapa da temporada 2017 da Stock Car foram a tônica da rodada dupla disputada em Viamão, na Grande Porto Alegre Não faltou emoção na rodada dupla da décima etapa da Stock Car 2017 disputada no autódromo de Tarumã, em Viamão (RS), neste domingo (22). Mas também não ...
Daniel Serra é campeão de 2017 da Stock Car Com um terceiro lugar na última etapa e a 14ª posição do rival Thiago Camilo, Daniel Serra sagrou-se campeão da Stock Car neste domingo (10) em Interlagos Por Leticia Senna Como se diz no futebol, Daniel Serra jogou com o regulamento debaixo do braço e, assim, sagrou-se campeão 2017 da Stock Car. ...
Daniel Serra sai na pole da Goiânia 500 Pela quarta vez na temporada, atual líder do campeonato larga na frente. Serra conquistou a nona pole position de sua carreira. Piloto português surpreende na estreia da Goiânia 500 Grid definido para a Goiânia 500, a 11ª e penúltima etapa da temporada. Será a última rodada dupla do ano na Stoc...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *