Proteção climática é estratégia reconhecida do Grupo BMW

A BMW implementa em toda a cadeia de valor do Grupo o desenvolvimento contínuo de uma estratégia voltada à sustentabilidade. E essa proposta assinalada por comprometimentos como com o Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente, o Pacto Global das Nações Unidas e a Declaração de Produção Mais Limpa traz reconhecimentos à marca pela postura que assume e põe em prática. O BMW Group acaba de ser reconhecido, mais uma vez, por suas conquistas no campo da proteção climática.

O reconhecimento vem da CDP, uma organização internacional, sem fins lucrativos, dedicada a divulgar planos e dados voltados para mitigação de riscos climáticos. O BMW Group recebeu a classificação máxima “A”, no ranking CDP Climate Score, por iniciativas que evidenciam sua expertise na gestão sustentável como uma empresa automotiva. Este é o oitavo ano consecutivo que o Grupo recebe a classificação máxima.

O CDP Climate Score é amplamente reconhecido entre os especialistas, e reflete o maior patamar de transparência em relação às medidas de proteção climática implementadas. Estas incluem metas ambiciosas e redução de emissões, bem como a verificação dos dados relatados. O ranking reconhece a credibilidade e, acima de tudo, a eficácia das medidas introduzidas pela empresa em resposta ou no sentido de combater as mudanças climáticas.

A BMW foi a primeira fabricante de automóveis a nomear um executivo ambiental, em 1973. Hoje, o Conselho de Sustentabilidade, formado por todos os integrantes do Conselho Administrativo, define o alinhamento dos projetos por meio de metas obrigatórias. E essa atitude se reflete também nos modelos da marca consagrados pela eficiência energética, como é o caso do i8 que é considerado o esportivo mais eficiente do Brasil segundo a edição deste ano do Programa Brasileiro de Etiquetagem (PBE), do Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (Inmetro).

Equipado com um propulsor híbrido com 362 cavalos, o i8 faz de zero a 100 km/h em 4,4 segundos e atinge 250 km/h. Apesar disso, exibiu consumos exemplares nos testes do Inmetro: 11,3 quilômetros por litro na cidade, 13,6 km/l em estrada e 1,77 MJ/km (energético). Esses resultados garantiram o selo Conpet de Eficiência Energética – o único em sua categoria a obter essa marca, ao lado dos modelos Mini Cooper S, Cooper S Cabrio e Cooper John Cooper Works. A pesquisa avaliou o consumo de combustível e emissão de poluentes de 983 modelos de 35 marcas.

A montadora alemã coleciona títulos de sustentabilidade. No ano passado, quando comemorou seu 100º aniversário, foi nomeada como o grupo do setor automotivo mais sustentável do mundo, de acordo com o Índice de Sustentabilidade Dow Jones (DJSI). A empresa também é a única fabricante de automóveis que figura no ranking desde 1999.

“Para nós, a sustentabilidade é uma parte importante de nossa identidade e de nossa estratégia. Temos atingido grandes resultados nos últimos anos e estabelecemos metas concretas para o futuro. Estamos muito satisfeitos em sermos nomeados mais uma vez como líderes do setor. Isso mostra que nossas atividades têm um impacto relevante e que estamos no caminho certo”, afirmou Ursula Mathar, head de Sustentabilidade e Proteção Ambiental do BMW Group.

A montadora adota uma abordagem holística em relação à sustentabilidade. Além de reduzir as emissões de CO2, também concentra-se em alcançar progresso em áreas como a proteção ambiental e a sustentabilidade da cadeia de abastecimento. Entre 1995 e 2015, a BMW conseguiu reduzir as emissões de CO2 dos seus veículos novos vendidos na Europa (UE 28) em 40%. Em 2015, a emissão média de CO2 em toda a Europa situou-se em 127 g/km, enquanto o índice mundial foi de 147 g/km. A expansão sistemática de propulsão alternativa nos modelos BMW, combinada com serviços de mobilidade inovadores, garantiram uma contribuição significativa para este progresso.

Sinalizando um compromisso claro da empresa com a mobilidade sustentável, desde julho de 2016, o BMW Group incluiu em seu portfólio sete modelos totalmente elétricos, como o i3, ou que combinam um motor convencional com um motor elétrico, como um plug-in híbrido.

A BMW pretende ser líder na utilização de energias renováveis ​​na produção e criação de valor. Cinquenta e oito por cento da energia comprada pelo grupo no mundo já provêm de fontes renováveis. A empresa opera quatro turbinas eólicas na fábrica de Leipzig, na Alemanha, que fornecem exclusivamente energia para a produção do i3 e i8. A unidade industrial em Spartanburg, na Carolina do Sul (EUA), utiliza o gás metano de um aterro nas proximidades para gerar até 50% da energia necessária à produção. Em 2015, o BMW Group também se tornou o primeiro fabricante de automóveis na Europa a usar um caminhão elétrico de 40 toneladas para o transporte de materiais em vias públicas.

Outro objetivo do BMW Group é aumentar significativamente a transparência e a eficiência dos recursos em toda a sua cadeia de fornecimento até 2020. Neste contexto, cerca de 1.900 fornecedores foram avaliados, somente no último ano, usando pela primeira vez um questionário de sustentabilidade específico do setor.


Rosangela Groff é jornalista e atua há mais de 10 anos na área automotiva. É editora do caderno Carros & Motos do jornal Correio do Povo, um dos mais tradicionais do Rio Grande do Sul, com mais de 120 anos de existência. Também edita conteúdo impresso e on-line no segmento de autopeças para entidades do setor.

A coluna Auto Performance é veiculada todas as quartas-feiras e aborda os mais diversos temas do setor, desde as estratégias de mercado das marcas até as novas  tecnologias que equipam os veículos.

Leia mais

Auto Performance | BMW X3 M40i começa a ser fabric... Um dos mais modernos e tecnológicos veículos desenvolvidos pela BMW Group, o novo BMW X3 M40i, começa a ser fabricado em Santa Catarina, no dia 18 de junho, na fábrica de Araquari. Com avançadas tecnologias de assistência à condução, o utilitário passa a dividir a linha de produção catarinense com a...
FCA se une à BMW, Intel e Mobileye no desenvolvime... Por Rosangela Groff A Fiat Chrysler Automobiles (FCA) se tornou a primeira montadora a se juntar ao Grupo BMW, a Intel e Mobileye para desenvolver uma plataforma líder de condução autônoma, em nível global. As marcas anunciaram a assinatura de um memorando de entendimento recentemente. A proposta é...
Auto Performance | PB18 e-tron, um superesportivo ... A Audi apresentou o PB18 e-tron, um conceito tecnológico e de design, na Semana Automotiva de Pebble Beach, em Monterey, Califórnia. O superesportivo totalmente elétrico traz uma visão radical para a alta performance do futuro. Plano, inspirado em túneis de vento e pistas de corrida, o modelo sinali...
Auto Performance | Plataforma permite que veículo ... Com a proposta de oferecer a base técnica para um conceito de mobilidade urbana, a Schaeffler apresenta uma plataforma para diversas funcionalidades de veículos, como robô-táxis ou carros de transporte autônomos, com acionamento do cubo de roda e sistema de direção de 90 graus. Seu raio de giro de m...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *