Endurance: Bruno Senna brilha, ganha e vira líder na China

Endurance: Bruno Senna brilha, ganha e vira líder na China

Senna conquistou uma importante vitória nas 6 Horas de Xangai

À frente do trio completado pelos franceses Nicolas Prost e Julien Canal, Bruno Senna conquistou uma importante vitória nas 6 Horas de Xangai, oitava e penúltima etapa do Campeonato Mundial de Endurance.

Ao ganhar pela terceira vez no ano, repetindo os resultados do México e Japão, o piloto da Rebellion Racing assumiu a ponta da classificação da divisão LMP2. Senna abriu quatro pontos de vantagem sobre o chinês Ho-Pin Tung, o britânico Oliver Jarvis e o francês Thomas Laurent, quarto colocados na prova do último domingo (05).

E foi uma vitória completa, de lavar a alma pela chegada à liderança depois de descontar uma desvantagem que bateu nos 46 pontos ao longo da temporada. Na véspera, Senna, o mais rápido do qualifying, alcançou a primeira pole do ano.  Ficou mais perto do título restando somente as 6 Horas do Bahrein, no próximo dia 19, quando basicamente ele e o Canal precisarão apenas terminar à frente do carro número 38 da Jackie Chan DC Racing.

Corrida irretocável

Senna fez mais uma corrida irretocável no Mundial de Endurance. Largou na frente e entregou o carro a Canal na liderança; na parte final, recuperou o comando da prova, perdido durante uma parada nos boxes seguida a um período de bandeira amarela em toda a pista.

“Acho que agora estamos onde deveríamos estar desde o início do campeonato. Começamos sem testar, praticamente virgens com o carro, e tivemos de desenvolvê-lo ao longo do ano. E era um carro com muito potencial”, explicou. A decisão no Bahrein promete ser emocionante. Senna diz que a equipe entrará para ganhar a corrida, mas não ignora que há algo mais significativo em disputa.

“Vamos correr com a mentalidade de sempre, de chegar na frente. Mas é claro que estaremos de olho nos adversários diretos. Tudo o que eles não podem fazer é ganhar. Todos os demais resultados nos favorecem, mesmo que a gente termine atrás deles na última etapa”, completou.

Vitor Pereira 

Deixe uma resposta