JAC Motors comemora forte aumento nas vendas em outubro

vendas de outubro

Em outubro, o total de emplacamentos foi de 196.394 unidades, aumento de 26,8% quando comparado às vendas do mesmo mês em 2016. A JAC registrou aumento de 234,8%

Com o encerramento do décimo mês do ano, o mercado brasileiro de automóveis continua com sinais cada vez mais sólidos de recuperação nas vendas. Em outubro, o total de emplacamentos foi de 196.394 unidades, aumento de 26,8% quando comparado às vendas do mesmo mês em 2016, com 154.875 veículos. No acumulado de 2017, as vendas já somam 1.768.196 unidades, o que gera crescimento de 9,6% quando observado o volume de janeiro a outubro de 2016 (1.613.107 unidades).

Vale destacar que outubro de 2016 teve 20 dias úteis, um a menos do que neste ano. Por isto, no cálculo das vendas por dia útil foram de 7.750 unidades em 2016. Neste ano a média de outubro ficou em 9.352 unidades, o que, ainda assim, aponta o sólido crescimento de 20,7%.

“Conforme havíamos previsto meses atrás, sentimos ao vivo no show room das concessionárias a retomada da confiança do brasileiro no futuro. As sucessivas quedas na taxa de juros são um dos principais fatores que explicam a recuperação do mercado neste ano. Estamos caminhando para um crescimento de dois dígitos”, analisa Sergio Habib, presidente da JAC Motors do Brasil.

“As vendas de janeiro a março de 2017 mantiveram-se estáveis em relação ao ano passado. O mercado só decolou a partir de abril. Por isso, fecharemos o ano com crescimento ao redor de 12%. Mas, se projetarmos essa média de 9.352 unidades por dia útil em outubro para um ano cheio, nosso mercado estaria subindo para 2,33 milhões de unidades”, exemplifica.

JAC triplica as vendas em outubro

A JAC ficou entre as marcas líderes no crescimento de vendas no mês. Com isso, a JAC Motors ratifica a boa performance registrada ao longo do ano. No último mês, a marca anotou alta de 234,8%. Isto comparando as vendas de outubro de 2016 – 298 unidades contra 89 unidades, respectivamente.

“Vamos melhorar ainda mais no último bimestre do ano. Isto porque não havíamos conseguido equilibrar até agora os desembarques de T40 com a demanda oriunda das lojas. Estimo que tenhamos dois ótimos meses pra fechar 2017”, explica Sergio Habib, presidente da JAC Motors Brasil, projetando um último bimestre com média de 700 unidades vendidas/mês.

No acumulado do ano, o índice de aumento nas vendas da JAC Motors é igualmente importante. Principalmente quando se observa a média de todo o mercado. A marca anotou alta de 36,8% – versus 9,6% do mercado. Com esse percentual, a JAC Motors mantém a invejável terceira colocação dentre os percentuais de crescimento de todas as marcas do país.

 

Leia mais

Mercado nacional consolida alta e JAC Motors dupli... Setor automotivo deve fechar o ano com alta de 10% sobre 2016. Com resultado obtido em novembro, montadora chinesa está entre as que mais cresceram em 2017 As vendas de novembro sinalizam uma consolidação dos primeiros sinas de recuperação do mercado automotivo brasileiro. O total de emplacamento...
Vendas de veículos no RS seguem em alta em 2018 Apenas em julho, foram comercializadas 15.714 unidades, apontando crescimento de 11,83% sobre junho As vendas de veículos no Rio Grande do Sul, no acumulado de janeiro a julho, confirmaram as expectativas de recuperação do mercado. De acordo com os dados apurados pelo Sincodiv/Fenabrave - RS, for...
Vendas de importados ficam estáveis em maio Em compensação, o resultado é 26,6% maior em relação ao mesmo mês de 2017. No acumulado do ano, a alta é de 39,8% As dezesseis marcas filiadas à Abeifa – Associação Brasileira das Empresas Importadoras e Fabricantes de Veículos Automotores, com licenciamento de 3.239 unidades, anotaram em maio li...
Vendas da Mini no Brasil seguem com forte crescime... A Mini vem mantendo sua forte tendência de crescimento no Brasil neste início de 2018. Prova disso é que a marca britânica fechou o primeiro trimestre do ano com aumento de 29,25% nas vendas de automóveis novos no país em comparação ao mesmo período do ano passado. Nos primeiros três meses de 201...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *