Ah, esse M3…

Por Paulo Rogério

Aí eu estou lá com uma pauta sobre mercado automotivo, converso com o dono da concessionária BMW na Baixada Santista e…tum! Ele faz um convite para um test drive no M3 2018.

“Tem 431 cavalos. Topa?”

O que acham que eu respondi?

Ainda mais porque a A MARCA JAMAIS ME CONVIDOU PARA NENHUM EVENTO DE LANÇAMENTO (desculpem, ando bem ácido com relação a este tema).

Sabem o tal sonho de consumo? É o BMW M3. Não para o dia a dia, esquece, nada a ver. Mas para endinheirados que buscam uma diversão nos momentos de folga, é ele.

O motor é o M 3.0l de seis cilindros em linha bi-turbo TwinPower. O torque é de 56 kgfm. Está mais leve, pesando 1.497 kg. A transmissão é a automática de sete velocidades, com dupla embreagem.

No design, tem grade frontal com aletas duplas e para-choque frontal M Sport. Na traseira são quatro saídas de escapamento. Tem teto em fibra de carbono, saída de ar lateral, rodas aro 19 e Sistema de freio M Sport.

Lá dentro tem Black Chrome e volante M Sport com Paddle Shift. O sistema de alto falantes é Harman Kardon.

Um dos grandes baratos dele: dá para configurar o modo de direção por completo, desde a transmissão até a maneira mais confortável ou esportiva. Você configura dos modos e os aciona ao toque do botão no voltante.

Ponto curioso: ele não anda assim que o freio é desacionado. Você tem que acelerar. E se não conhece o carro, comece devagar. É que o bichinho acelera forte. Sério, vai por mim. Tem aquele ronco do motor no habitáculo, mas nada que incomode. Ele ganha e perde velocidade com facilidade. Afundou o pé, ele vai aos 180 km/h em poucos segundos (é sério). Para reduzir? O freio é muito eficiente.

Na questão da segurança há dois pontos interessantes: o primeiro é a posição elevada dos retrovisores externos, o que permite ao condutor informar-se sobre as condições ao seu redor apenas com o movimento dos olhos. O BMW M3 ainda projeta a velocidade no para-brisa. Pronto, não é preciso recorrer ao painel.

Para quem vai no banco de trás, o modelo oferece um generoso espaço para um esportivo, além das saídas traseiras de ar-condicionado.

O preço? Ahm, o preço…aaaaahhhh, o preço…o..preço? R$ 479.950. Se der 480 mil em cash leva 50 mangos de troco.

E é isso…

Leia mais

Ainda não. Ainda… Por Paulo Rogério O Brasil pode arregalar os olhos, mirar em todas as direções, mas, por enquanto, não deve esfregar as mãos. A BMW confirmou a produção do Série 8 no ano que vem, na fábrica de Dingolfing, Alemanha. Só que, inicialmente, a nova geração do modelo chegará nos Estados Unidos e na Euro...
Na minha casa Por Paulo Rogério O Salão do Automóvel de Frankfurt acontece durante o mês de setembro e com ele chegam algumas novidades... E muitos conceitos. Anyway, fato é que os donos da casa querem mostrar quem manda no próprio território. Vamos chamar os donos da casa de... alemães. E vamos chamar esses ...
Só o BMW X5 Por Paulo Rogério A BMW confirmou que o novo X5 M chega ao mercado brasileiro no primeiro semestre de 2018. Em tempos de utilitário esportivo por aqui, a marca alemã oferece mais uma opção, sem deixar de lado a veia premium. De acordo com a própria BMW, o novo visual (evidente, por sinal) do mod...
Nacionalidade Voltamos, checamos novamente, prestamos bastante atenção e concluímos que não, não estávamos repetindo notícia. Era a BMW confirmando dois modelos para o Brasil em duas semanas. O termo ‘é confirmado para o Brasil’ foi parte integrante das informações enviadas pela marca alemã nas últimas duas seman...

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: