Autos Giros com o JAC T5 CVT 2018

JAC T5 CVT

O JAC T5 CVT está equipado com um motor 1.5 16V de 125 cv e traz um amplo pacote tecnológico com um preço atrativo. Tudo isso para apresentar uma nova JAC ao mercado brasileiro

Por Daniel Jacques

Apesar de já estar presente no mercado brasileiro há alguns anos, a JAC Motors ainda sofre bastante com o estigma de “chinesa”. Assim como aconteceu com as marcas sul-coreanas anteriormente, no senso comum – nem sempre correto -, ter como origem um mercado asiático e sem tradição é sinônimo de baixa qualidade. Pois não é, e provavelmente a fabricante do SUV T5 CVT- testado pelo Autos Giros – seja  uma das que mais sofre, injustamente, por isto.

Primeiro modelo da marca com câmbio CVT no país, o T5 veio para abrir os caminhos de uma nova JAC Motors no Brasil. Bonito por dentro e por fora, confortável, com um bom pacote tecnológico e motorização eficiente, ele tem tudo para – junto com o irmão T40, lançado no último mês de agosto – mudar a visão que o consumidor brasileiro tem dos carros da marca que vem do maior mercado automotivo do mundo.

A estratégia da JAC Motors, contudo, vai além de trazer carros bonitos e eficientes. Um grande diferencial é o custo-benefício, já que o T5 CVT oferece tudo o que um bom carro do seu segmento deve oferecer, e custa R$ 69.000, cerca de pelo menos dez mil reais menos do que seus concorrentes, e mesmo assim, em suas versões básicas, com câmbio manual.

Motorização eficiente. CVT com boas respostas

O motor 1.5 16V de quatro cilindros é o mesmo da versão com câmbio manual. Ele alcança potência máxima de 125 cv a gasolina e 127 cv a etanol, ambos a 6.000 rpm. O torque máximo é de 152 Nm (gasolina) e 154 Nm (etanol), ambos a 4.000 rpm. Por usar o avançado sistema bicombustível JetFlex, esse motor dispensa o uso do tanquinho de gasolina para as partidas a frio.

O câmbio CVT é bastante suave, e de boas respostas. Ele traz três modos de condução: “D”, ou drive; “S” – Sport, ou modo esportivo, que conta com “trocas de marchas” em altas rotações, presumindo um melhor desempenho e “Manual”. Nesse modo, o condutor comanda o instante em que quer realizar as trocas de marchas.

Por ser um câmbio CVT, que não possui “marchas reais” – mas uma relação continuamente variável – essa caixa oferece seis marchas virtuais. Elas podem ser comandadas por uma pequena alavanca no console central.

Robustez e elegância pelas ruas

O JAC T5 CVT, porém, chama a atenção mesmo antes de ligar o motor. A começar pelo seu visual, ao mesmo tempo elegante e robusto. Na dianteira, a grande grade é acompanhada por faróis com regulagem elétrica de altura, de neblina, e diurnos em LED.

Na lateral, rodas de liga leve aro 16 (todas com freios a disco), o entre-eixos de 2560 mm e a moldura preta na base que “sobe” diagonalmente para a traseira dão ao modelo seu toque de esportividade.

Nas “costas” do carro, a moldura fica alta, englobando luzes de neblina traseiras, luz de freio e a saída dupla de escapamento.

Espaço interno, conforto e muita informação

O espaço interno é outro ponto alto do JAC T5 CVT. Tanto que o banco traseiro transporta, confortavelmente, três passageiros. Todo o acabamento é muito bonito, com detalhes com efeito cromado. A simplicidade dos materiais do painel, quase todos plásticos, são uma troca aceitável para se ter tudo o que o carro oferece pelo seu valor de mercado. O porta-malas é de 400 litros.

O volante multifuncional é tem um material sintético imitando couro, assim como os bancos e as portas. A direção tem assistência elétrica. O banco do motorista conta com ajuste de altura, e todos os passageiros contam com ar-condicionado digital e sistema Isofix para fixação de duas cadeirinhas infantis.

O computador de bordo conta com hodômetro parcial, consumo médio e instantâneo, autonomia, velocidade média e tempo de viagem.

Também muito bonito, o kit multimídia com mirror link e tela de oito polegadas touchscreen traz todas as funções tradicionais, além de contar com o guia do usuário disponível em tela. O console traz conexão HDMI e Bluetooth, leitor de MP3, entradas USB e SD Card.

Tecnologia e itens de série de um modelo superior

Unida com o sensor de estacionamento, a câmera de ré também se torna um diferencial pela faixa de preço, e é só o começo da longa lista de itens de tecnologia e conectividade que o JAC T5 CVT oferece.

Ele traz, por exemplo, a função WIN, que permite maior segurança e rendimento nas arrancadas em pisos escorregadios, como lama. Ele funciona bloqueando o câmbio numa relação mais longa para evitar que as rodas motrizes patinem nas arrancadas.

A lista de itens de série do JAC T5 CVT inclui trava para crianças nas portas traseiras, controle de estabilidade, limpador de vidro traseiro e piloto automático com cruise control. Ele traz também inclui ajuste de altura da direção, desembaçador do vidro traseiro e sensor de estacionamento traseiro.

Segurança e comodidade

No quesito tecnologia, controle eletrônico de estabilidade (ESP) e tração (TCS) e assistente de partida em rampas (HSA) dão o tom. Mas o SUV chinês vai além.

Ele conta também com distribuidor eletrônico de frenagem (EBD), e pedal “inteligente” de freio, que anula a aceleração quando os dois pedais são pressionados simultaneamente (BOS).

 

No quesito comodidade, vidros elétricos nas quatro portas e retrovisores com acionamento elétrico são bastante interessantes. Ele traz também um sistema de monitoramento da pressão dos pneus, ainda disponível em poucos modelos no Brasil.

JAC T5 CVT: bom consumo para um carro interessante

O consumo também é bastante satisfatório. Em ritmo urbano, com bastante trânsito, ele fez média de 8,9 km/l. Em estrada, ele chegou a 12 km/l antes de subir 30 km de serra, fechando com 10,7.

Com tudo isso, o JAC T5 pode ser uma boa opção para quem quer um SUV competente, confortável e bastante tecnológico, sem a grife – e nem o preço – de seus conterrâneos asiáticos mais badalados como o sul-coreano Hyundai Creta e os japonês Nissan Kicks, e Honda HR-V.

Com mais de 600.000 km de testes antes do lançamento no Brasil, o JAC T5 CVT passou por uma série de ajustes antes de ganhar as ruas do país oficialmente. Com isso, a marca chinesa conseguiu desenvolver e apresentar um carro bastante interessante para o padrão do nosso mercado.

A opção por uma faixa de preço menor também foi um grande acerto, pois ele não se baseia em menor qualidade, mas sim, em uma estratégia de reposicionamento que tem tudo para dar certo. Tanto é verdade que, quando se diz que o JAC T5 é um bom carro, sem ironia ou “porém”, muita gente ainda duvida. Mas o melhor é que é verdade.


Ficha técnica JAC T5 CVT 2017


Motor (combustível): 1.5 16V

Potência: 125 cv @  6.000 rpm (gasolina)
127 cv @  6.000 rpm (etanol)

Torque: 15,5 kgfm @ 4.000 rpm (gasolina)
15,7 kgfm @ 4.000 rpm (etanol)

Tração: Dianteira

Transmissão: CVT com seis marchas virtuais

Dimensões: Comprimento (mm): 4.325
Largura (mm): 1.765
Altura (mm): 1.625
Entre-eixos (mm): 2.560

Direção: Assistência elétrica

Suspensão: Dianteira: Independente, McPherson
Traseira: Eixo de torção

Freios: Dianteiro: Discos ventilados com ABS e EBD
Traseiro: Discos sólidos com ABS e EBD

Pneus: 205 / 55 R16

Rodas: Roda de liga leve de 16 polegadas

Velocidade máxima (km/h): 192

Aceleração 0 a 100 km/h: 12,3s

Porta-malas: 400 litros

Tanque: 45 litros

Preços: A partir de R$ 69.000,

Deixe uma resposta