Márquez vence e arranca para o quarto título na MotoGP

Piloto espanhol assumiu pela primeira vez no ano a liderança da temporada

Com a vitória neste domingo na Alemanha, o espanhol Marc Márquez deu um importante passo para conquistar seu quarto título com a Honda da MotoGP, mais importante competição mundial de velocidade em duas rodas. Sobretudo para os supersticiosos: desde 1998, quem sai de Sachsenring em primeiro lugar na tabela, conquista o título ao final da temporada. E exceção foi em 2015, quando o próprio Márquez

O Formiga Atômica mostrou que, além de muito talento, tem estrela de campeão. Largando na pole, na sexta volta foi ultrapassado pelo alemão Jonas Folger (Tech 3/Yamaha), para delírio dos fãs que lotaram o circuito. Cinco volta depois, porém, o atual campeão retomou a liderança e não mais largou. Companheiro dele de equipe, o espanhol Dani Pedrosa completou o pódio, atrás de Folger.

Márquez mostrou ainda que o circuito alemão é seu quintal de casa. Foi sua oitava vitória seguida na pista – duas na Moto2 e uma na Moto3. ““Eu sabia que teria de atacar, pois não sair daqui com os 25 pontos me deixaria um gosto ruim. Pensei que eu perderia ritmo no final, mas continuei sendo rápido”, declarou o vendedor da corrida.

A Yamaha, líder do mundial por pontos(243, contra 232 da Honda), teve de se contentar com os 4° e 5° lugares do espanhol Maverick Viñales e do italiano Valentino Rossi. O resultado deixou a disputa mais eletrizante. Após nove de 18 provas, a distância entre o líder Márquez e o quarto colocado Rossi é de apenas 10 pontos (129 a 119). Viñales soma 124, um a mais que o italiano Andrea Dovizioso (Ducati), oitavo na corrida na Alemanha.

Todos eles têm chances de assumir a ponta da tabela em caso de vitória na próxima etapa, dia 6 de agosto, na República Checa. E mesmo Pedrosa, quinto colocado, não está fora da disputa. Com 103 pontos, pode encostar nos líderes caso ocupe o posto mais alto do pódio.

Na base

Piloto mais regular da temporada, o ítalo-brasileiro Franco Morbidelli ganhou mais uma. E, desta vez, lutou duro. Na última curva, ultrapassou o português Miguel Oliveira. Ele soma agora 174 pontos, contra 140 do suíco Thomas Luthi, que não completou a prova. Na Moto 3, o espanhol Joan Mir (Honda) superou por 0.121s o italiano Romano Fenati. Na temporada, os dois também lideram, respectivamente, com 165 e 128 pontos.

Deixe uma resposta