Antiga e contemporânea

Por Paulo Rogério

O mundo automotivo tem dessas coisas: estratégias antigas e conhecidas que dão certo sempre que adotadas. Uma delas é criar expectativa no consumidor que, mesmo sabendo tudo a respeito de um novo produto, cria uma certa ansiedade pela chegada do modelo e, mesmo que não o compre de imediato, vai passar pela concessionária para vê-lo de perto.

Pois bem, foi a vez da Land Rover adotar a tal estratégia da expectativa. Ela atende pelo nome de Range Rover Velar. O modelo já foi anunciado, esmiuçado, explorado e detalhado. Falta chegar ao mercado. Mas isso acontece somente no dia 31 de outubro. Até lá, o mercado fica em compasso de espera. Ou não, se considerar que ele já está em sistema de pré-vendas.

Contado em detalhes, o modelo faz jus a tal sentimento. Chega em quatro versões: R-Dynamic S, R-Dynamic SE, R-Dynamic HSE e First Edition, todas com motor 3.0 V6 Supercharged de 380 cavalos a gasolina e tração integral. A transmissão será sempre a automática ZF de oito marchas.

Os preços partem de R$ 383.100 e chegam a R$ 513.900. Em outubro, estarão disponíveis para encomenda as versões 2.0 Ingenium a gasolina de 250 cv e Ingenium a diesel de 180 cv, com tração integral e preços de R$ 291 mil e R$ 311 mil, respectivamente.

O Velar chegará com alguns fatores ao seu favor. O primeiro deles é seu fabricante. Falamos aqui de uma marca especializada em SUVs premium, produtora da carroceria muito antes do sucesso feito no Brasil. Logo depois vêm seus atributos. Por fim, os preços. Sim, altos em uma linha de carros populares. Justos, se falarmos de Land Rover.

Este slideshow necessita de JavaScript.

A resposta do mercado será dada a partir do fim de outubro. Até lá, aumenta a expectativa.

Leia mais

E é só o pré Por Paulo Rogério A Jaguar deu início à pré-venda do E-Pace. O SUV compacto ficou mais esportivo e na versão mais chinfrim custa R$ 222.300. Na topo de linha, a R-Dynamic SE, de 300 cv, o valor bate nos R$ 278.080. Não é de hoje que a Jaguar prefere esportividade a luxo em seus modelos. Por cara...
SAV, não SUV Jamais me pergunte por quê, mas se insistir em perguntar, direi que é política da BMW: alguns modelos são chamados pela marca de SAV e não SUV. Os alemães preferem o Sport Active Vehicle ao Sport Utilitary Vehicle. Vai saber se há diferenças... a BMW diz que sim. Esse é o caso do X3. O modelo, já...
De A a Q, de 3 a 5 Por Paulo Rogério O que vale para o A vale para o Q. A Audi tem trabalhando de modo bastante intenso com essas duas letras. E até iguala os números. Primeiro foi com o número 3. A3 e Q3 apresentaram suas novidades nos mesmos dia, hora e local. Agora a marca alemã parte para o número 5. Não tão simu...
Nacionalidade Voltamos, checamos novamente, prestamos bastante atenção e concluímos que não, não estávamos repetindo notícia. Era a BMW confirmando dois modelos para o Brasil em duas semanas. O termo ‘é confirmado para o Brasil’ foi parte integrante das informações enviadas pela marca alemã nas últimas duas seman...

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: