Em dia de muito vento, Alonso é o quarto em Indianápolis

Em dia de muito vento, Alonso é o quarto em Indianápolis. Foto: McLaren-Honda-Andretti

Indianápolis conviveu com muito vento nesta quarta-feira e apenas 21 pilotos foram para a pista. Alonso melhorou performance no terceiro dia de treinos livres para a Indy 500.

Em dia de muito vento no Indianapolis Motor Speedway, os pilotos não se aventuraram por muito tempo na pista no terceiro dia de treinos livres para as 500 Milhas de Indianápolis. O espanhol Fernando Alonso não se intimidou e foi um dos poucos que arriscou voltas rápidas na parte final da atividade desta quarta-feira. No fim, o piloto da McLaren-Honda-Andretti fechou o dia na quarta posição com 40s996. Ele deu apenas 39 voltas.

O mais rápido do dia foi o norte-americano Ed Carpenter. O piloto, dono da própria equipe, cravou 40s378. Seu companheiro de time, JR Hildebrand foi quem mais deu voltas nesta quarta-feira: 54.

Outro grande destaque dos treinos foi Scott Dixon, da Ganassi. O neozelandês foi o segundo colocado, com 40s432. Apesar de a primeira colocação ter sido de Carpenter, Dixon andou na frente do adversário por várias vezes.

Único brasileiro a ir para a pista nesta quarta, Tony Kanaan ficou em 11º, num giro de 41s464. O piloto da Ganassi completou somente oito voltas. Os carros da Penske, incluído o do também brasileiro Helio Castroneves, mal treinaram.

Treino de pit-stops e diversão para Alonso

Além das tentativas de melhorar a adaptação ao oval, Alonso também treinou as paradas nos boxes. Diferentemente da Fórmula 1, a F-Indy faz troca de pneus e reabastecimento simultaneamente. O espanhol tem experiência nisso, mas nos EUA esse momento é distinto do que ocorre nas categorias europeias.

Na parte da manhã, o bicampeão da F-1 participou de entrevista coletiva com os demais colegas da equipe Andretti. Alonso confessou na conversa com os jornalistas que ainda não está confortável no carro da F-Indy.

“(Estou) feliz onde estou agora… mas definitivamente desconfortável”, admitiu o espanhol. “Obviamente que se você desenvolve sua carreira inteira na Fórmula 1 na Europa, você vem para cá, na corrida oval, o carro não parecia natural de dirigir porque, vocês sabem, o carro vai para esquerda sozinho. Isto é um pouco estranho quando você se aproxima da curva um na primeira volta”, acrescentou.

Se dentro do carro houve desconforto, fora dele Alonso está curtindo bastante a Indy 500. Entre uma entrada e outra na pista, o espanhol deu alguns autógrafos para os fãs e posou para selfies no paddock de Indianápolis. Até com seu mentor na Indy, o brasileiro Gil de Ferran, Alonso tirou foto com direito à brincadeira do “chefe”, Michael Andretti.

Em dia de muito vento, Alonso é o quarto em Indianápolis. Foto: McLaren-Honda-Andretti

Leticia Senna

Notícias relacionadas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: