Marcopolo fecha 2016 estável e quer crescer em 2017

Marcopolo fecha 2016 estável e quer crescer em 2017. Foto: Douglas de Souza Melo/Divulgação

A Marcopolo encerrou 2016 com desempenho praticamente estável em relação a 2015. A receita líquida consolidada foi de R$ 2,574 bilhões, contra R$ 2,739 bilhões, em 2015. O crescimento de 27,3% nas exportações e de 14,6% nas vendas realizadas pelas unidades localizadas no exterior contribuíram para compensar parcialmente a retração de 37,6% no mercado interno. Com isso, a expectativa da empresa é de crescimento para 2017.

Nas unidades do exterior, a receita líquida da Polomex, no México, e da Volgren, na Austrália, cresceram 28,0% e 13,3%, respectivamente. O resultado alcançado pela unidade do México originou-se principalmente da maior comercialização de ônibus rodoviários. Na unidade australiana, o crescimento é decorrente do aumento de 10,1% de unidades vendidas.

Perspectivas para 2017

A Marcopolo acredita na retomada gradual da demanda por ônibus, a partir do segundo semestre. Isto principalmente em função de perspectivas mais otimistas quanto à atividade econômica no País. Em janeiro, a companhia adotou férias coletivas nas unidades de Caxias do Sul. Na Marcopolo Rio, em Duque de Caxias/RJ, também foi adotada uma flexibilização da jornada de trabalho de 4 dias em fevereiro.

A demanda doméstica de ônibus rodoviários poderá ser incrementada pela regulamentação de acessibilidade. A nova legislação exige que veículos produzidos a partir de julho de 2017 sejam equipados com elevadores. Além disso, a obrigatoriedade de redução na idade média da frota que também pode impulsionar as vendas. Para o fim deste ano, a idade máxima será e oito anos.

A Marcopolo

Por meio de investimentos constantes em design e tecnologia, a Marcopolo produz soluções que contribuem para o desenvolvimento do transporte coletivo de passageiros. Atualmente, a empresa é a líder do mercado brasileiro no segmento ônibus e posiciona-se entre as maiores fabricantes do mundo. Com fábricas nos cinco continentes, os veículos produzidos pela empresa rodam nas estradas de mais de cem países.

Leia mais

Operações internacionais fazem Marcopolo crescer n... Crescimento da receita líquida é resultado do aumento nas exportações e nas operações internacionais Com o mercado brasileiro ainda abaixo do potencial de demanda, a Marcopolo fechou o primeiro trimestre do ano com crescimento de 29,5% na receita líquida. O resultado reflete o forte trabalho que ...
Marcopolo exporta 40 ônibus Torino para o Paraguai... O modelo exportado para o país vizinho tem capacidade para transportar 44 passageiros sentados em poltronas City mais ergonômicas A Marcopolo fechou a venda de 40 ônibus urbanos Torino desenvolvidos especialmente para a XIMEX S.A., um dos principais operadores de transporte do Paraguai. Os veícul...
Marcopolo exporta 37 ônibus para o Catar Veículos serão utilizados no transporte de funcionários da empresa petrolífera Shell no Catar A Marcopolo vai fornecer 37 ônibus para a MBM Transport, do Catar. Este é um dos principais operadores de transporte de passageiros no segmento de fretamento naquele país. Foram adquiridas 26 unidades do...
PIB recua aos níveis de 2010; a indústria automoti... Por Vandre Kramer vandre.kramer@uol.com.br  O PIB acumula um tombo de 7,23% nos últimos dois anos, segundo o IBGE. É o pior desempenho da história. Nunca, o Brasil teve dois anos seguidos de contração no principal indicador da economia. A responsabilidade, todo mundo está careca de saber, foram as...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *