Honda WR-V é o primeiro projeto brasileiro da marca a se tornar global

Honda WR-V. Foto: Divulgação

A Honda deu mais um passo rumo ao lançamento oficial do seu novo SUV compacto, o Honda WR-V. O primeiro projeto global liderado pela equipe do setor de pesquisa e desenvolvimento da marca no Brasil se posicionará entre o também SUV HR-V e o hatch Fit. Este posicionamento, porém, ultrapassa questões de mercado, pois também define o seu desenvolvimento.

Ele foi desenvolvido dentro do conceito “Little Giant”, que resulta em um SUV robusto mas com carroceria compacta, de interior amplo e de grande versatilidade. Por isso, mesmo tendo sido construído na mesma plataforma do Fit, ele traz algumas peças e características exclusivas, e outras “herdadas” do “grandão” HR-V.

Um exemplo de herança vinda do HR-V é o eixo traseiro que, para equipar o novo modelo ganhou maior rigidez. O conjunto do eixo é completado por peças exclusivas, que garantem o perfil diferenciado do estreante.

Não basta ser compacto

O projeto do WR-V também se preocupou em garantir agilidade no dia a dia. Neste sentido, a caixa de direção EPS (Electric Power Steering) eletricamente assistida também foi desenvolvida para o WR-V. Ela permite um raio de manobra de apenas 5,3 metros.

Além disso, o porta-malas pode ser aberto em pequenos espaços, sendo necessários apenas 60 centímetros de “folga” para a abertura total.

Compacto não é pequeno

O interior amplo garante conforto para os passageiros. Os bancos contam com dupla costura com opções preto-prata ou preto-laranja, conforme a cor da carroceria. Além disso, o sistema de bancos Ultra-Seat permite rebatimento total. Isto garante espaço para volumes maiores como um carrinho de bebê ou uma prancha de surf.

Visual exclusivo

No design, destaque para formas trapezoidais, presentes principalmente em duas áreas: na dianteira, que traz o DNA da marca japonesa, e onde o conjunto óptico traz luzes de uso diurno em LED. E nas rodas, que são de um composto de alumínio com uma liga diferenciada.

O layout mais horizontal ficou para a lateral e a traseira, que conta com um friso cromado. Outro diferencial é o novo chassi com 17,9 centímetros de altura do solo. Além de uma posição elevada ao dirigir, a altura garante mais conforto e segurança mesmo em terrenos acidentados ou com buracos.

Motorização 1.5

A marca não falou em versões. Apenas anunciou que o motor será o 1.5 i-VTEC FlexOne de 166 cavalos de potência a 6.000 rpm. O torque é de  15,3 kgf.m a 4.800 rpm. Além disso, a transmissão CVT possui conversor de torque, proporcionando uma resposta mais rápida e aceleração linear.

Meu primeiro Honda WR-V

Quinto modelo da marca produzido no Brasil (junto com o CR-V, o Civic, o HR-V e o Fit), o WR-V chega para complementar o mercado do “irmão maior”. Seu público alvo, a princípio, são pessoas jovens ou que querem comprar seu primeiro SUV da marca.

O novo Honda WR-V é um dos frutos dos mais de R$ 220 milhões que a montadora japonesa investiu em pesquisa e desenvolvimento na sua operação brasileira nos últimos três anos.

Mercado

Segundo o presidente da Honda South America, Issao Mizogushi, a Honda comercializou mais de 21 milhões de veículos em todo o mundo em 2016. No Brasil, a participação da marca se manteve estável, em 6,2% com 122.551 unidades comercializadas.

O lançamento oficial do novo Honda WR-V será em março, quando a montadora revelará preços e versões.

 

Notícias relacionadas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: