Accelo faz Mercedes-Benz ganhar mercado entre os médios

Mercedes=Benz Accelo. Foto: Divulgação

O bom desempenho da linha de caminhões Mercedes-Benz Accelo levou a marca a registrar um forte crescimento em 2016. “Desde o início das vendas do modelo Accelo 1316, há um ano, nossa participação no segmento de caminhões médios aumentou mais de 10 pontos percentuais”, diz Ari de Carvalho, diretor de Vendas e Marketing Caminhões da Mercedes-Benz do Brasil.

A marca subiu de 22,4% no acumulado de janeiro a novembro de 2015 para 32,7% no mesmo período deste ano. Entre as praças de maiores vendas do caminhão destacam-se as regiões metropolitanas de São Paulo, Porto Alegre e Belo Horizonte.

Accelo 1316

Segundo o executivo, o Accelo 1316 reúne o melhor dos segmentos de leves e médios em um só veículo. “Trouxemos, de um lado, a prática cabina, trem de força robusto e as dimensões compactas do caminhão leve. Do outro, a plataforma e a capacidade de carga de um caminhão médio”, destaca Ari. “E mais do que um novo produto, esta é uma inédita solução para a distribuição urbana de cargas e mercadorias. Unimos a versatilidade do leve e a produtividade do médio”.

Ari de Carvalho, diretor de Vendas e Marketing Caminhões da Mercedes-Benz do Brasil

O Accelo 1316 oferece uma série de vantagens em relação a um caminhão médio. Primeiro, uma maior capacidade de carga. Com 8.720 kg de carga útil+equipamento (entreeixos de 3.700 mm) e 8.620 kg (entreeixos de 4.400 mm), o caminhão chega a levar até 800 kg a mais do que um caminhão médio da concorrência.

Outro grande destaque do Accelo 1316 é a dimensão de sua plataforma de carga. São 7 metros (entreeixos de 3.700 mm) ou 8 metros (entreeixos de 4.400 mm). Em alguns casos isso significa até 1 metro a mais de comprimento para acomodação da carga em comparação com o padrão do mercado..

O Accelo 1316 oferece também uma plataforma de carga baixa, até 200 mm menor na média do segmento. Isso facilita e agiliza notavelmente as operações de carga e descarga de mercadorias. Com ele, motorista e ajudante podem realizar o trabalho de forma mais rápida, cômoda e segura.

Eficiente e “compacto”

Malagrine

Devido a suas dimensões compactas, o Accelo é ideal para entregas e coletas em lugares onde as dimensões impõem restrições. O Accelo 1316, por exemplo, é até 400 mm menor na largura da cabina, em relação a um caminhão médio tradicional. Com isso, oferece maior versatilidade e agilidade no transporte, podendo chegar a locais onde os veículos maiores teriam dificuldade de acesso ou mesmo nem poderiam circular.

O comprimento total do Accelo 1316, considerando o chassi e a carroçaria, é similar ou até menor em comparação a um caminhão médio. No entanto, oferece uma carroçaria maior (até 0,5 m a mais que um caminhão médio tradicional), o que resulta em mais espaço para mercadorias e mais capacidade de carga.

Melhor manobrabilidade é um grande diferencial desse caminhão. O círculo de viragem do Accelo 1316 é até 3,5 metros menor em relação a um caminhão médio da concorrência, proporcionando mais agilidade nas manobras e maior produtividade no transporte. Esta vantagem é importantíssima na distribuição urbana, especialmente nas grandes cidades, onde o espaço é cada vez mais restrito.

Outro destaque é facilidade de acesso à cabina. O Accelo 1316 conta com um degrau a menos que os caminhões médios tradicionais, grande vantagem em uma operação urbana onde essa atividade é realizada várias vezes ao dia.

Motorização

Malagrine

O Accelo tem um trem de força muito robusto e . Ele traz o motor Mercedes-Benz de 4,8 litros, OM 924 LA, que é utilizado nos produtos de até 17 toneladas. Está equipado com o câmbio Mercedes-Benz G56 de 6 marchas.

Conta ainda com o eixo traseiro Mercedes-Benz HL4 de alta capacidade de carga. Graças a ele, o veículo é capaz de transportar as 13 toneladas de PBT com tranquilidade. Completando a transmissão, a embreagem de diâmetro de disco de 362 mm reforça a robustez do conjunto.

Em termos de custo de manutenção preventiva, o Accelo 1316 se destaca de forma exemplar. Ele oferece um custo de até 35% menor em relação a caminhões médios da concorrência. Dessa forma, proporciona um reduzido custo operacional do veículo, o que resulta em mais rentabilidade para o cliente.

Notícias relacionadas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: