Renault apresenta novos motores SCe

Renault apresenta novos motores SCe. Foto: Divulgação

Renault está apresentando seus novos motores 1.0 SCe (Smart Control Efficiency) e 1.6 SCe. Os modelos que ganham versões com a nova motorização são o hatch Sandero e o sedan Logan (1.0 e 1.6), e o SUV Duster e a picape Duster Oroch (1.6).

O novo motor 1.0 SCe deixa Sandero e Logan até 19% mais econômicos. Com o 1.6 SCe, a economia chega até 21%. Já Duster e Duster Oroch equipados com o 1.6 SCe estão até 18% e 16% mais eficientes, respectivamente.

Os modelos Sandero e Logan equipados com motor 1.6 SCe contam com o sistema Stop&Start. Ele desliga o automóvel automaticamente em semáforo ou outras paradas. Apenas este sistema garante uma economia de até 5% de combustível.

renault-sandero-vibe

Os modelos com o câmbio automatizado Easy’R passam a oferecer controle de estabilidade (ESP) e assistente de partida em rampas (HSA). “Equipamos Sandero e Logan, Duster e Duster Oroch com os novos motores 1.0 SCe e 1.6 SCe. Eles proporcionam baixo consumo de combustível e prazer ao dirigir. Esta mudança traz um grande pacote de benefícios para mais de 70% da nossa gama à venda no Brasil”, afirma Fabrice Cambolive, Presidente da Renault do Brasil.

Os novos motores SCe

O 1.0 SCe 12V de três cilindros traz duplo comando de válvulas variável na admissão e no escape. Todo em alumínio, é 20 kg mais leve que o seu antecessor.

renault-logan-16-2

Já o 1.6 SCe 16V de quatro cilindros traz duplo comando de válvulas variável na admissão. Além disso, conta com injetores posicionados no cabeçote e outras novidades que garantem alta eficiência e bom desempenho. Também em alumínio, é 30 kg mais leve.

Da Fórmula 1 para as ruas do Brasil

Do know-how da marca francesa na Fórmula 1 veio a tecnologia ESM (Energy Smart Management) e a bomba de óleo com vazão variável, que reduzem o consumo de combustível. Outra novidade é a adoção da direção eletro-hidráulica em todas as versões, que melhora o consumo.

motor_16

Também para reduzir o consumo, o motor 1.0 SCe traz anéis de pistão, tuchos e polias variáveis (VVT) são revestidos em DLC (Diamond Like Carbon), um composto de carbono com propriedades de dureza muito altas por causa da sua estrutura similar ao diamante (daí a inspiração para o seu nome).

No 1.6 SCe (ao lado), esses elementos são revestidos em PVD (Physical Vapor Deposition). Estes revestimentos reduzem atrito e desgaste do motor, além de contribuir para a eficiência energética. Tanto o DLC quanto o PVD são soluções que surgiram nas pistas da Fórmula 1 e agora ganham as ruas.

A bomba de óleo variável (1.0 SCe) é outra solução que surgiu nas pistas e chega aos carros de rua. Ela ajusta automaticamente o fluxo de óleo enviado de acordo com a rotação e a carga do motor. Como resultado, o motor absorve menos energia e, consequentemente, fica mais econômico.

O sistema ESM

renault-sandero-stepwqy-16

O sistema (Energy Smart Management) de regeneração de energia já equipa Duster e Duster Oroch com o motor 2.0 desde a metade do ano. Com ele, quando o motorista retira o pé do acelerador, o motor continua girando sem consumir combustível.

Nesse momento, o alternador automaticamente passa a recuperar energia e enviá-la para a bateria, que aumenta sua carga sem consumo de combustível. Durante a aceleração, o alternador não precisa “roubar” energia do motor para enviar à bateria, já que houve a carga na desaceleração. Esse sistema garante um consumo até 2% menor.

Eco-Coaching

Os modelos equipados com o Media NAV 2.0 trazem as funções Eco-Coaching. Elas avaliam a condução do motorista ao final de um percurso, levando em conta o momento certo para a troca de marchas, a regularidade da velocidade, o consumo e a quilometragem percorrida. Ele também traz a função Eco-Scoring, que orienta o condutor para dirigir de modo mais econômico.

Carros mais econômicos

renault-sandero-stepway

Com os novos motores 1.0 SCe e 1.6 SCe, Sandero e Logan ficam entre os carros mais econômicos de suas categorias (na cidade e com gasolina), segundo o Programa Brasileiro de Etiquetagem Veicular (PBEV). O hatch 1.0 é o único modelo de seu segmento a superar a casa dos 14 km/l, enquanto o sedã 1.0 se destaca pelo consumo de 13,8 km/l.

Com o motor 1.6, o hatch atinge a excelente marca de 12,8 km/l, enquanto o sedã chega a 13 km/l. Já o Duster 1,6 dá um salto de 9,5 km/l para 11,3 km/l com o novo motor.

Produzido no Brasil

Os novos propulsores são produzidos no Complexo Ayrton Senna, no Paraná. Eles foram desenvolvidos pela Renault Tecnologia Américas (RTA).Os modelos Sandero e Logan já estão à venda com as novas motorizações. Duster e Duster Oroch chegam com o novo equipamento na segunda metade de dezembro.

Notícias relacionadas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: