Mitsubishi Cup define campeões de 2016

Depois de sete etapas, as duplas campeãs da Mitsubishi Cup 2016 finalmente foram conhecidas. Em uma temporada muito disputada, a decisão de cada uma das cinco categorias ficou para a terceira e última volta de 30 km realizada neste sábado (19) em uma fazenda em Mogi Guaçu (SP), próxima ao Autódromo Velo Città.

“Neste ano, mais uma vez escolhemos fazendas com especiais bacanas e prazerosas de pilotar e navegar na Mitsubishi Cup. Foi muito bom ver as categorias sendo decididas apenas nesta final”, relembra o diretor da Ralliart Brasil, divisão de alta performance da Mitsubishi Motors, Guilherme Spinelli.

Na especial deste sábado, as duplas encontraram diferentes pisos e precisaram pensar na estratégia. “Foi uma prova mista, com partes rápidas e outras travadas. Foi difícil assimilar isso e ainda fizemos a primeira volta com o piso molhado. Cada curva tinha uma surpresa!”, conta João Luis Stal, navegador campeão da etapa na categoria L200 Triton ER.

Campeões da Mitsubishi Cup


Pajero TR4 ER Master

cup16_mogi3_cadurolim_6289

Na categoria Pajero TR4 ER Master, Flavio Donizeti Pereira de Oliveira e Fernando Marcel Toshio Abe venceram a sétima e última etapa. “Essa vitória e as mudanças que foram anunciadas nos deixaram muito animados para o ano que vem”, conta Flavio. “A primeira prova foi bem apertada, mas aí fomos para a segunda e terceira mais animados”, completa Fernando.

Quem levou a melhor no campeonato foi a dupla Paulo Theophilo Dias Filho e Marcelo Bortoluz. “Maravilha! Eu tive sorte e um excelente navegador. Fomos pisando forte desde o começo”, comemora o piloto. “Foi um campeonato de velocidade com regularidade. Vimos que não adianta ir super bem em uma prova e mal em outra. Conseguimos manter o nível alto durante o ano e conquistamos o campeonato”, fala o navegador.


L200 Triton ER

l200-triton-er

Já na L200 Triton ER, vitória de Ivan Machado Terni e João Luis Stal. “Começamos a correr juntos no meio do ano e terminamos vencendo. O entrosamento vai melhorando. Hoje estava difícil para a dupla. Sou sempre animado – corro há bastante tempo e é a primeira vez que ganho. É ótimo”, celebra Ivan.

Como pilotos e navegadores pontuam separadamente para o campeonato, o piloto Glauber Fontoura levou a melhor, ficando apenas um ponto à frente de Thiago Rizzo. “São quatro anos tentando e batendo na trave… Essa bateu na trave e entrou. Disputamos prova a prova! Conseguimos alcançar o objetivo e ganhar a Mitsubishi Cup, que foi tão ou mais acirrada que o Sertões”, comemora Glauber. “Para o ano que vem estaremos ainda mais estruturados e maduros.”

Já o navegador campeão da categoria L200 Triton ER foi Carlos Eduardo Piacentini, parceiro de Rizzo. “É muito bom vencer, mas por outro lado foi por muito pouco que a dupla não conseguiu levar… Minha evolução foi constante, viemos crescendo. Estar onde estou, com 20 anos, nem tenho palavras para descrever.”


Pajero TR4

tr4

Na categoria Pajero TR4, André Miranda e Alisson Pedroso venceram tanto a etapa quanto a temporada, e confirmaram o bicampeonato. “Começamos o ano bem, mas demos uma patinada e tivemos que vir ponto a ponto até aqui. Hoje acordei doente, mas na hora que sobe a adrenalina a gente não sente nada!”, relembra André. “Encontramos trechos rápidos, trechos com lama, foi muito gostoso. Vou embora com sentimento de dever cumprido”, completa Alisson.


ASX R

asx3

O mesmo aconteceu com a dupla Markus De Wit e Rodrigo Mello na categoria ASX R: foram os melhores em Mogi Guaçu e levaram o caneco da temporada. “Foi bem disputado desde o início, com todos os carros andando no mesmo tempo. Conseguimos ser os mais constantes e manter a regularidade. Não quisemos saber de ‘já está ganho’. Viemos para correr, melhorar e nesta última etapa encaixou tudo”, explica o navegador. “Andar na lama é totalmente diferente de andar no seco, então foi uma prova gostosa. Vencer é um sonho de criança, porque desde pequeno quis ser piloto de rali. Eu não esperava o título este ano…”, comemora Markus.

Na categoria ASX RS, Ricardo Feltre e Ivo Mayer confirmaram a boa campanha de 2016. Nós andamos nos divertindo, fizemos nosso campeonato com sorriso no rosto”, fala Ivo. “Quando cheguei, não tinha nenhuma base de andar na terra. Em quatro anos, conquistar meu segundo campeonato, é bom demais… Só tenho a agradecer. Começamos e terminamos o ano aqui e sempre fazemos provas espetaculares”, celebra o piloto.


Novidades para 2017

A organização anunciou as novidades para a categoria no ano que vem. Haverá provas de cross-country, que os participantes já estão habituados, mas eles também correrão rallycross, modalidade que mescla piso de asfalto e terra; provas de endurance cross-country, com maior quilometragem e tempo; prova de endurance em terródromo; “time attack” em kartódromo e ainda uma prova noturna.

O ASX RS 2017, homologado junto à CBA (Confederação Brasileira de Automobilismo) para o Campeonato Brasileiro e Rally dos Sertões também foi revelado. “Apresentamos a carroceria nova, já do novo ASX 2017 que foi lançado no Salão do Automóvel 2016, e fizemos ajustes para deixar o veículo ainda mais potente para o rali”, explica Spinelli.

 

Notícias relacionadas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: